EDITORIAL: União de oposicionistas ajudará na fiscalização da aplicação dos recursos da CAF em Alagoinhas

454 1
454 1

Na última sexta-feira, no Hotel Absolar, um fato que muitos não acreditavam aconteceu. Os pré-candidatos a prefeitura de Alagoinhas Radiovaldo Costa (REDE), Joaquim Neto (DEM), Juscelio Carmo (PSDB) e Gustavo Carmo (PMDB) selaram uma união com o propósito de discutir ações para fiscalização do uso dos recursos do empréstimo da CAF( Comissão Andina de Fomento) nas obras da prefeitura.

Para que possamos recordar, na terça feira passada (02) o prefeito de Alagoinhas Paulo Cezar, acompanhado da secretaria de Infraestrutura Sonia Fontes, de outros secretários e vereadores, anunciou em coletiva de imprensa a aprovação do empréstimo da CAF (Comissão Andina de Fomento). Com isso a Prefeitura de Alagoinhas receberá 11, 5 milhões de dólares (quase 45 milhões de reais) para investir naquele que é o maior projeto de Requalificação Urbana que Alagoinhas já viu. Com estes recursos muitos bairros serão beneficiados, não só bairros centrais, como também periféricos.

No entanto conhecendo a politica brasileira e a corrupção epidêmica a que ela está imersa, a população de Alagoinhas teme, e com razão, que grande parte desses recursos seja desviada. Até porque a estimativa da Prefeitura quando fez o pedido de empréstimo, há quatro anos atrás, era conseguir mais ou menos 22 milhões de reais, isso porque na época um empréstimo de 11,5 milhões de dólares, onde o dólar estava custando 1,74 reais, quando convertido para o real daria este montante. Acontece que ao se arrastar por 4 anos, estes 11,5 milhões de dólares serão convertidos no valor do dólar atual, que hoje beira os 4 reais, ou seja, a Prefeitura de Alagoinhas receberá mais do que o dobro do que esperava receber. Isso com certeza atrai o olho gordo de aves de rapina e raposas velhas que tem por costume surrupiar o patrimônio público.

Neste momento é que surge o papel fundamental daqueles que fazem oposição ao Governo Paulo Cezar. É preciso que se fiscalize a aplicação destes recursos para que a população realmente veja e usufrua das benesses desse fabuloso projeto capitaneada pela secretaria de Infraestrutura, Sonia Fontes.

A oposição ao fiscalizar cada centavo gasto pela prefeitura está ajudando a gestão do prefeito Paulo Cezar a cumprir com lisura e correção tudo aquilo que prometera. A oposição não pode nem agir como inimigo do prefeito, nem ser visto pelo prefeito como inimigo. Todos os dois tem que ter um só objetivo: servir e representar a população de Alagoinhas.

O site NewsInfoco apoia a união dos pré-candidatos Radiovaldo Costa, Joaquim Neto, Juscelio Carmo e Gustavo Carmo, por entender que essa união pragmática significa que estão deixando de lado diferenças partidárias e ideológicas para servir a população de Alagoinhas. Quem ganha com isso é o povo alagoinhense que de um lado tem o prefeito Paulo Cezar que foi capaz de trazer esse vultoso recurso para Alagoinhas e a secretária Sonia Fontes que planejou um projeto de Requalificação Urbana que quando concluso ficará para história, do outro lado a população conta com os oposicionistas comprometidos com a lisura e a transparência, fazendo com que aqueles que pensam em meter a mão naquilo que é do povo pensem muito bem antes de fazê-lo.

12670862_645353485604396_4667326429322362881_n
               Da esquerda para direita: Joaquim Neto (DEM), Radiovaldo Costa(REDE), Juscelio Carmo(PSDB) e Gustavo Carmo (PMDB)
Compartilhe
In this article

Join the Conversation

1 comment

  1. Raimundo Barreto Responder

    Primeiro, não é verdade que todas as oposições estejam em torno desta questão. A Frente de Esquerda de Alagoinhas não faz parte disto e refuta a legitimidade da mesma. Então, sugiro que esta frente de opositores seja intitulada de OPOSITORES DE DIREITA pois suas práticas são similares ao do atual prefeito que os mesmos querem combater. A correção é extremamente pertinente.

+
+