Larguem com essa historinha de “candidato (a) forasteiro”, Alagoinhas precisa é de candidato com proposta

612 1
612 1

Por Caio Pimenta

Nas últimas semanas tenho acompanhado uma situação que sinceramente chega a ser ridícula, a briga para saber quem é o “candidato (a) forasteiro em Alagoinhas”. Que coisa pequena e medíocre, que discussão infame. É mais ridículo ainda perceber que a imprensa de Alagoinhas alimenta esse tipo de “história”. Isso demonstra ainda mais que a imprensa de Alagoinhas, ou melhor, grande parte da imprensa de Alagoinhas, para sermos justos com uma minoria decente, é apequenada e movida pelo simples fato de criar “futriquinhas”, “disse me disse” e “conversas de boteco”.

O povo de Alagoinhas tem que estar atento a isso e há muito tempo o site NewsInfoco vem denunciando que existe mídias em Alagoinhas que trabalham para grupos políticos e econômicos nefastos que sempre utilizaram a maquina pública para se beneficiarem. É muito fácil identificar essa gente inescrupulosa. É só observar como deixam para escanteio as candidaturas ligadas ao socialismo. Como não deixam que o povo possa comentar e expressar sua opinião por meio de comentários com a desculpa fajuta de que não tem tempo para moderar. O povo precisa ter vez e voz e todos os segmentos políticos devem ser tratados de igual maneira.

Agora eis que essa parte da mídia podre inventa a história dos “candidatos forasteiros”. Vou ser aqui bem claro, até porque o povo sabe quem são os alvos desse apelido maledicente, são eles os pré-candidatos Joaquim Neto (DEM) e Sonia Fontes (PSB).

Ora minha gente, o que interessa para Alagoinhas saber aonde Joaquim Neto e Sonia Fontes nasceram, cresceram, constituíram família?! Com que intuito certa gentinha quer desqualificar o candidato pela cidade aonde nasceu?! Isso não interessa para Alagoinhas. O que nós temos que prestar atenção, o que deve interessar realmente, é o passado público de cada candidato, suas qualidades e defeitos, o que fez e vem fazendo por Alagoinhas. Pouco importa se nasceu na cidade A ou B.

Infelizmente muitas pessoas de boa índole se deixam influenciar por essas publicações maldosas que ao não encontrar motivos adequados para desqualificar os “candidatos forasteiros” se utilizam desses meios antiéticos.

Outro dia um site de quinta categoria alardeou que a secretaria Sonia Fontes nunca havia feito nada por Alagoinhas. Site mentiroso, tão maledicente quanto seu editor que nem em Alagoinhas vive, este sim é um “forasteiro”. Ele não contou em sua publicação que Sonia Fontes foi a responsável pela implantação do aterro sanitário de Alagoinhas e de vários aterros da região ou que ela auxiliou e muito Paulo Cezar quando deputado estadual, seu colega, que por amizade e gratidão lhe entregou uma secretaria do porte da SECIN.

O Dr. Joaquim Neto também é vitima deste site fajuto que insinuou que ele teve contas rejeitadas pelo TCM, que está envolvido em esquemas fraudulentos, etc. Ora, se o Dr. Joaquim Neto estivesse envolvido nisso tudo não estaria apto a disputar eleição alguma, seria um candidato “ficha suja”.

Pra acabar de completar ainda ouvimos essa discussão infantil de quem é ou não o “candidato forasteiro” como que para ser um bom prefeito para cidade, obrigatoriamente teria que nascer em Alagoinhas. Então vamos voltar um pouco no tempo, Sr. José Azi, já falecido, foi prefeito de Alagoinhas, é tido como um bom prefeito e não nasceu em Alagoinhas, depois temos o também já falecido prefeito de Alagoinhas Murilo Cavalcanti, também um bom prefeito, e nasceu na cidade do Conde. A nível estadual tivemos o governador Jaques Wagner, carioca, que se não foi um ótimo governador, também não foi tão diferente de seus antecessores, além de ter elegido seu sucessor Rui Costa.

Então gente, vamos abrir nossos olhos para este tipo de mídia comprada. Vamos fechar nossos olhos e nossos ouvidos para estes assuntos medíocres. Vamos sim observar e comparar as propostas de cada candidato, as ligações politicas de cada candidato, o que cada um representa. Quanto à questão de ser forasteiro ou não, só cabe ao candidato ser residente na cidade a certo lapso de tempo, é isto que o TSE impõe. Se o candidato preenche este requisito, já está apto a concorrer ao cargo de prefeito e tanto o Dr. Joaquim Neto, quanto a secretaria Sonia Fontes, preenche este requisito. Por isso fiquem atento as propostas de Radiovaldo Costa (REDE), Gustavo Carmo (PMDB), Sonia Fontes (PSB), Samara (PSOL), Antonio Sales (PSTU), Joaquim Neto (DEM), Pedro Marcelino (PC do B), Renato Almeida (PV), Raimundo Barreto (PSOL) e tantos outros que postulam suas pré-candidaturas a fim de serem prefeitos de nossa cidade. Vamos nos atentar no que realmente importa para cidade e deixar esse “disse me disse” de mídia de quinta no ostracismo.

Compartilhe
In this article

Join the Conversation

1 comment

  1. Joaquimbcneto@hotmail.com Responder

    Esse site demostra a imparcialidade e transparência para com seus leitores .
    Continue assim, Alagoinhas merece.
    Joaquim Neto.

+
+