O PT se perdeu e precisa sair do poder para se reencontrar

435 0
435 0

Desde 1989 o PT disputa a eleição para presidente no Brasil. Derrotado por Collor na primeira eleição presidencial desde a instalação da Ditadura Militar, se fortaleceu ao longo dos anos, tornando-se assim o principal partido de oposição. O líder “messiânico” Lula em seus discursos divulgava uma tendência socialista que ao longo da história nunca passou de mero discurso. Durante toda a década de 90 o PT fez oposição sistemática a todos os Governos: desde Itamar Franco, o melhor e mais injustiçado presidente brasileiro pós-ditadura, até os dois mandatos do FHC, que não deixou saudades para ninguém. O PT se mostrava ao lado do povo, dos menos favorecidos, dos trabalhadores. Todas as greves dos anos 90 teve o apoio do PT que também, a esta altura, controlava a maioria dos sindicatos, movimentos sociais e a CUT. É bem verdade que desde 1989 Leonel Brizola, o maior líder esquerdista que o Brasil já teve, vinha tecendo várias críticas ao Lula. Criticas essas que vem se confirmando ao longo dos anos. O PT se tornou um partido comum, com um líder não mais messiânico, mas populista e imerso a casos de corrupção. Se antes o PT atacava os outros partidos e se postulava como um partido ético, progressista e diferente, hoje luta para provar que é igual a todos os partidos, assim se entende: todos os partidos fazem negociatas, todos os partidos fazem caixa 2, todos os partidos recebem dinheiro ilícito… E por aí vai. E assim o partido da estrela solitária, sem nenhum escrúpulo, tenta convencer o povo brasileiro.

O modelo de governança utilizado pelo PT é outra coisa medonha. Nunca o fisiologismo, o toma-lá-dá-cá foi tão escancarado como nos governos petistas. A isso se segue o loteamento de cargos, o favorecimento a empresas financiadoras de suas campanhas e por aí vai. Resultado, a Petrobrás está quebrada, o país imerso numa crise econômica tremenda, agravada por uma crise politica que há muito tempo não se via.

A figura de Dilma é outro fato que deve encher de vergonha a nós brasileiros. Dilma discursando é um show de comédia. Não fala coisa com coisa, faz afirmações infelizes, mente descaradamente. É também uma péssima gestora, em todos os cargos que ocupou cometeu erros graves e a incompetência virou sua marca. Desde Sarney é a presidente mais impopular, impopularidade esta que se arrasta desde o inicio de seu Governo, ou seja, não representa nem de longe o povo brasileiro. É uma presidente fraca em todos os sentidos.

O seu líder politico, o Lula, frequenta com assiduidade as páginas dos jornais. Indícios de corrupção, tráfico de influencia, enriquecimento ilícito… Tudo isso causa uma certa frustração no povo, que via no ex-metalurgico a figura da esperança. Na verdade a esperança virou desilusão.

O PT subiu ao poder a 14 anos, se desgastou, se tornou ultrapassado, viciou-se com as benesses do poder, tornou-se obsoleto. Mostra-se incapaz de apresentar novidades, novos rumos, perdeu a credibilidade. Precisa se refazer, refletir, e isso só será possível quando estiver fora do poder. O PT no poder é a continuação da crise. Precisamos de um novo Governo, um governo que seja capaz de motivar o povo brasileiro e retomar o caminho do desenvolvimento.

Compartilhe
In this article

Join the Conversation

+
+