PSOL e Frente de Esquerda de Alagoinhas se enfraquecem após polêmica. É uma pena.

616 1
616 1

Por Caio Pimenta

Uma disputa entre pré-candidatos do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em Alagoinhas expôs a fragilidade da Frente de Esquerda, composta por PSOL, PSTU e PCB. Dois nomes disputam a indicação do PSOL, são eles: Raimundo Barreto e Samara Braga. O economista Raimundo Barreto conta com o apoio de 80% do diretório municipal da cidade, além de ser um membro antigo do PSOL.  A pré-candidata Samara, que é transexual, é uma grata surpresa nessas eleições. Filiou-se ao PSOL recentemente e logo ganhou notoriedade na mídia por ser a primeira transsex a querer disputar uma vaga na prefeitura da cidade. Um comunicado do PSOL informando que a pré-candidata Samara dificilmente seria a indicada do partido levantou a ira de seus seguidores, minoria no diretório municipal, mas que não aceita Raimundo Barreto como o indicado. Varderlon Araújo, pré-candidato a vereador pelo PSOL, numa atitude irresponsável e desagradável, deu declarações públicas de que Raimundo Barreto não representava o PSOL, que era autoritário e chegou a afirmar que o economista seria “a direita do PSOL”. Não satisfeito com a polêmica criada através das redes sociais, procurou uma das criaturas mais nefastas do jornalismo alagoinhense, que parece se deliciar com a derrocada de bons projetos e de bons homens da politica, para expor ainda mais as discussões internas do partido esquerdista. O editor deste site, não satisfeito em publicar as infelizes e desnecessárias palavras ditas por Vanderlon, ainda procurou colocar mais lenha na fogueira afirmando que “o autoritarismo não é privilégio às avessas da direita”, ou seja, ele apoia e endossa as inverdades ditas pelo pré-candidato a vereador Vanderlon. Pela história de compromisso com a esquerda, com o preparo politico e técnico que Raimundo Barreto possui, ele não merecia, a esta altura da vida, ser alvo desse tipo de campanha difamatória e infeliz. O secretário da juventude do PSOL, Paulo José Rodrigues, fez fortes criticas a postura de Vanderlon. Definiu o pré-candidato psolista como pessoa de “caráter individualista e muito vaidoso, acusado de envolvimento em escândalo de corrupção no PC do B”. Isso mesmo minha gente, segundo o secretario de juventude do PSOL, Vanderlon saiu do PC do B em meio a acusação de envolvimento em um suposto escândalo de corrupção. Disse ainda que “ele se mostra um cara astuto e maléfico”. Como uma pessoa com esse histórico ainda consegue filiar-se ao PSOL e postula uma pré-candidatura a vereador pelo partido? O PSOL paga pela ingenuidade de colocar em seu seio uma figura que pode ter colocado, não só o projeto do PSOL, como também o da Frente de Esquerda em grande risco de insucesso. É uma pena.

*A pedido do próprio Vanderlon, deixo aqui explicitado que o que houve foi uma acusação por parte de Paulo Rodrigues de “um suposto escândalo de corrupção”, acusação essa que ele terá que provar para as autoridades competentes. Eu, Caio Pimenta, sou responsável por minha coluna e uma coisa a que primo é a justiça. Assim como saí em defesa de Raimundo Barreto (PSOL), também venho aqui dizer que Vanderlon, até agora, de nada deve se envergonhar em seu aspecto moral, visto que a acusação não foi comprovada. Por isso desde o inicio duvidei desta acusação contra ele, imputando algo hipotético (suposto) a citada acusação. Tenho fé que toda essa história será esclarecida.

Compartilhe
In this article

Join the Conversation

1 comment

  1. Carta Aberta de esclarecimento à Vanderlon Araújo e leitores de minha coluna – News In Foco Responder

    […] Vanderlon Araújo entrou em contato comigo, Caio Pimenta, queixando-se do teor do artigo intitulado PSOL e Frente de Esquerda de Alagoinhas se enfraquecem após polêmica. É uma pena, escrito por mim, em minha coluna, no dia 21/02/2016. Em conversa cordial, ele me contou que o […]

+
+