VI Congresso da EMMAC discute a preservação da água em Feira de Santana

271 0
271 0

Há seis anos, a Escola Municipal Maria Antonia da Costa, que fica no bairro Santa Mônica, realiza um congresso para discutir a preservação ambiental. Em 2016, a água foi o tema central dos debates e estudos realizados pelos 770 alunos da escola que funciona nos três turnos. 

Estudantes e professores desenvolveram experimentos relacionados ao tema “Refresque suas ideias”. A culminância do congresso aconteceu nesta quarta-feira, 22, com a participação de pais, colegas e toda a comunidade escolar.

“É preciso abordar a preservação ambiental com os alunos, um tema cada vez mais atual e importante para a sociedade. A escola assume esta função social e dá mais relevância ao tema durante o congresso. A ação é anual, mas não é pontual”, explica a gestora da escola, Nelcilandia Arouca.

De acordo com Nelcilândia, ao longo dos meses os estudantes discutem os tema, pesquisam e refletem bastante. “Mas, além dessas etapas importantes, eles precisam produzir para que se sintam empoderados. Então, a melhor forma de propor mudanças é fazê-los colocar a mão na massa, o que acontece justamente no congresso”, orienta a gestora.

Maquetes, experimentos com bolhas de sabão gigantes, nó em pingos d’água e muita interação com os ouvintes nas salas da escola. Apresentando um livro sobre o ciclo d´água, intitulado “Gotinhas”, Riquelme Henrique Santos, de 6 anos, estudante do 1º ano, roubou a cena ao falar sobre as formas de preservação do recurso que tem ficado cada vez mais escasso: “A gente não pode se ensaboar com o chuveiro ligado, não pode escovar os dentes com a torneira aberta e temos que entender que se não fizermos isso, a nossa água vai acabar”, defende ele.

Tainá Reis da Silva, mãe da estudante Sophia Silva Almeida, de 6 anos, se  emociona com as apresentações da filha: “Eles são pequenos, mas já falam muito bem sobre o assunto. É muito lindo e me deixa orgulhosa, o que só reforça o bom trabalho da professora”, avalia. A professora em questão é Célia Maria Simões dos Santos, que afirma: “Quanto mais cedo apresentarmos estes conteúdos sobre o meio ambiente para os alunos, mais conscientes eles irão crescer”.

fonte: Secom Feira de Santana
Compartilhe
In this article

Join the Conversation

+
+