“Nossa pré-candidatura ainda representa o novo na politica de Alagoinhas”, diz Joseildo Ramos

2428 2
2428 2

Continuando com a cobertura das eleições 2016 da cidade de Alagoinhas, interior baiano, o site Newsinfoco entrevista nesta oportunidade o pré-candidato a prefeitura de Alagoinhas Joseildo Ribeiro Ramos. Ele que está no segundo mandato de deputado estadual pelo Partido dos Trabalhadores (PT), é natural de Alagoinhas/BA, engenheiro agrônomo formado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e servidor de carreira do Banco do Nordeste (BNB).

Em 2000, foi eleito prefeito da cidade de Alagoinhas. Joseildo foi reeleito e deixou o cargo em 2008 com mais de 82% de aprovação. Após a passagem pela prefeitura, atuou no Governo da Bahia ao lado do então secretário de Relações Institucionais, Rui Costa, auxiliando no trabalho de integração entre municípios e governo estadual.

Em 2010, foi eleito para o primeiro mandato de deputado estadual com mais de 50 mil votos.  Foi vice-líder do partido na Assembleia, relator da CPI da Telefonia e presidente do colegiado mais importante da Casa, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), cargo que ocupa até hoje.

Reeleito deputado com mais de 43 mil votos em 2014, Joseildo é membro da Comissão de Meio Ambiente, Seca e Recursos Hídricos e uma das vozes mais atuantes em defesa dos trabalhadores na Assembleia. Atua no fortalecimento dos Territórios de Identidade, no campo da agricultura familiar, educação, saúde e infraestrutura.

Como parlamentar, tem iniciativas como a implantação de cotas para negros e índios na realização de concursos públicos pelo estado da Bahia. Seu texto foi incorporado ao Estatuto da Igualdade Racial e já vigora no estado. O combate ao trabalho escravo também é luta do seu mandato. É iniciativa de Joseildo a Lei 13.221/2015, sancionada pelo governador Rui Costa e que determina a punição das empresas envolvidas na exploração de trabalho análogo à escravidão na Bahia. A Perda de incentivos fiscais e cassação do registro do ICMS são algumas das punições previstas. É de sua autoria também a Lei 13.444/2015 que obriga os postos a informar o combustível mais vantajoso para o consumidor. De acordo com a iniciativa, os proprietários de postos e revendedoras de combustíveis são obrigados a fixar placa em seus estabelecimentos indicando a diferença em abastecer com álcool e gasolina. Joseildo tem 58 anos e é pai de cinco filhos; Brenda, Breno, Adriana, Geórgia e Ana Cecília.

A partir de agora você acompanha o resultado dessa entrevista concedida pelo pré-candidato a prefeitura de Alagoinhas, Joseildo Ramos, ao NewsInfoco:

Newsinfoco: O senhor antes sempre afirmava que não seria candidato a prefeitura de Alagoinhas. Como se deu essa mudança? Como surgiu a ideia dessa pré-candidatura Joseildo Ramos?

Joseildo Ramos: Estava na minha cabeça de que eu não seria candidato e um dos principais motivos era estimular novas lideranças do partido a assumir esse papel, até porque já dei minha parcela de contribuição sendo prefeito por duas vezes. No momento em que Radiovaldo Costa sai do PT, isso cria uma reviravolta em todo o ambiente eleitoral dentro do partido. E como é o partido? É o único partido que tem sede, funciona regulamente, tem diretório, então é um partido que tem organicidade na cidade, fizemos uma reflexão e o PT decidiu que o melhor nome em disputa para eleição majoritária era o meu. Então como eu tenho compromisso com o partido, com o povo de Alagoinhas, onde vários segmentos me estimularam a voltar a ser candidato, coloquei meu nome à disposição.

Newsinfoco: Muitos dizem que existem dois lados na disputa eleitoral de Alagoinhas: o senhor com Radiovaldo de um lado, Sônia fontes e Joaquim Neto do outro. Até que ponto, em sua opinião, essa divisão lhe favorece ou lhe desfavorece?

Joseildo Ramos: Nós temos aqui os segmentos mais conservadores, que se encontram 100 % na candidatura de Joaquim Neto e 80 % na candidatura em que o prefeito apoia. No campo popular, nós temos o PT e seus aliados que virão e no campo da REDE tem setores progressistas e também setores do campo conservador, resumindo, a dispersão de forças se dá dessa forma. A quantidade de candidatos que está hoje na disputa pode não ser a mesma daqui a 30 dias, quando este processo estará se afunilando. Acredito que 3 candidaturas poderão estar até o final, no máximo 4. Mas acredito que apenas 3 estarão no final na disputa.

Newsinfoco: O senhor acredita que outro pré-candidato possa desistir da disputa e passe a apoiar a sua pré-candidatura?

Joseildo Ramos: A única pré-candidatura que foi lançada e as conversações com as forças se intensificaram foi a nossa. Os outros arrumaram seus times. E o que é que vai acontecer agora nessa fase de acomodação final? Boa parte dessas alianças, entre aspas, vão se desfazer e se acomodarão em suas forças de origem. Por exemplo, setores como o PMDB, PPS,PV,DEM e PSDB, eles estão juntos em uma aliança conservadora no estado da Bahia e nas 35 maiores cidades eles agirão em conjunto. Aqui em Alagoinhas não está dessa forma, obviamente que pressões muito poderosas serão exercidas para que elas se reacomodem e muita coisa vai mudar até as convenções.

Newsinfoco: Por que o povo deve acreditar na pré-candidatura Joseildo Ramos?

Joseildo Ramos:  Eu tenho 58 anos, já fui prefeito durante 8 anos, sou deputado no segundo mandato, no entanto, as nossas ideias, as ideias que estamos discutindo, continuam sendo o novo na politica., nossa pré-candidatura representa o novo na politica. Alguns candidatos são mais jovens, mas continuam fazendo politica assistencialista, conservadora, filhas do coronelismo que aconteceu na Bahia e nós continuamos a ser a novidade pela metodologia, pela abordagem, pela corresponsabilidade com o cidadão, pra que ele tome conta da politica que é dele. Nós somos representantes daqueles sonhos que eles cultivam e conosco não é só voto, é voz, voto, presença, corresponsabilidade. Então o novo na política é fazer uma gestão transparente, ouvindo a população e dando a responsabilidade que lhe cabe.

Newsinfoco: Com relação a alianças, como o senhor enxerga um eventual governo seu lidando com os grupos políticos existentes na câmara de Vereadores, no campo regional e nacional também?

Joseildo Ramos: O quadro da macro política nacional pode ter algo inesperado, pode ter eleições gerais, pois a ilegitimidade do governo Temer esta posta, um governo totalmente infectado pelas práticas que nascem do financiamento empresarial, que é a origem de boa parte da corrupção eleitoral. Então o governo Temer, ele está tragado por esses acontecimentos e a cada dia a justiça e a Procuradoria Geral da União tem posto uma série de situações que são indefensáveis e a população está perplexa. Pode ser que a presidente Dilma retorne, mas ao retornar, acredito que a governabilidade fique prejudicada, igual a Temer, irremediavelmente prejudicada também pela ilegitimidade, pelo golpismo e Dilma poderá ter pra si a possibilidade de fazer um grande acordo para novas eleições. Quanto à reacomodaçao das alianças, nós estamos colocando claramente que o que está em jogo são visões totalmente diferentes do que é a politica em nosso país. O governo Temer ao entrar, não tem nem 60 dias e já mudou a lógica do investimento publico, ela vem na direção da manutenção do status quo da elite, está claro, colocando em xeque as politicas públicas sociais que mudaram o país nos últimos 13 anos. Então a reacomodação de forças se dará ai, aqui em Alagoinhas pode estar acontecendo isso, é possível que as forças progressistas estejam juntas conosco, oferecendo a Alagoinhas, aquele governo mais aprofundado que fizemos, comprometido na transformação da boa politica em nossa cidade. Nós entregamos uma cidade equilibrada financeiramente e do ponto de vista administrativo, com seu corpo de funcionários muito bem treinados e hoje, caso sejamos vitoriosos, estaremos recebendo uma cidade desequilibrada financeiramente, o que é um absurdo. Então hoje, a cidade recebe muito mais recursos que em minha época, agora a gestão de nossa cidade está sendo feita de maneira perdulária e nós precisamos de um tempo bastante significativo para colocar as coisas em seus devidos lugares.

Newsinfoco: Caso seja eleito, na sua gestão, o senhor não teme represálias ou dificuldades impostas por grupos políticos que gozam de muita influencia atualmente na Câmara de Vereadores e que teoricamente conflitam com as ideias que sua pré-candidatura defende?

Joseildo Ramos: O nosso governo teve uma aliança muito sólida com a população, eu governei durante dois mandatos com minoria na câmara, mas não precisei negociar, colocar um balcão de negocio para tratar da coisa pública. A gente botava a população lá para ver qual era o vereador que votava contra um projeto que era de interesse da sociedade. Todos os projetos eram de interesse da sociedade, em 8 anos foram 86 projetos de interesse social, aprovamos 84, tiramos da pauta um e apenas em um tivemos uma derrota. Mas por que isso? Porque nós fizemos uma grande aliança com o povo, é essa aliança que estamos restabelecendo, a principal aliança que um candidato deve ter é com a população, é ter credibilidade com a população. Então eu acho que isso nós temos, nem todos podem oferecer isso e vários vereadores que estão próximos de algumas candidaturas certamente estarão conosco de uma maneira natural, de tal sorte que tenhamos um programa e uma fonte de diretrizes estratégicas de governo que torna esse governo único. Nas outras candidaturas já se ouve falar, agora, de apadrinhamentos de cargos, como esse governo esquizofrênico que está ai onde não tem um comando único, não tem programa e a secretaria se transforma num bastião de força A, B ou C. No nosso governo terá comando. Tem figuras aí, que tem grupo por denominação, mas não tem voto, outros têm voto, mas não tem grupo. Então nessas eleições, o que estará em evidencia é a credibilidade, a população vai querer separar o joio do trigo e pode ter certeza de que quando não há financiamento empresarial, é preciso se tomar muito cuidado, porque haverá judicialização a cada dia de cada passo de qualquer candidato, em função da própria fiscalização do Ministério Público e dos adversários, então essa eleição será atípica, mesmo porque, cada eleição tem uma história e circunstâncias únicas.

Newsinfoco: Quais serão as prioridades de sua gestão, caso eleito?

Joseildo Ramos: A grande expressão da nossa pré-candidatura está se colocando em prática com grande intensidade, o Vem Pensar Alagoinhas já programou fazer 12 grandes reuniões nas 12 regiões de orçamento participativo do governo que passou. Nós estamos visitando as antigas 12 regiões do orçamente participativo, 4 na zona rural e 8 na zona urbana, começamos pela zona urbana, já fizemos 6 regiões, as discussões já apontam para aquilo que a gente via; a gente queria ouvir a população, fizemos os Vem Pensar na Web, então pela internet, nós fizemos um geral, a presença foi importantíssima, tivemos on line mais de 800 pessoas, tivemos a visualização de vídeos acima de 7000 pessoas, tivemos mais de 17 000 cliques, então foi um sucesso. Mas voltando a pergunta, o sentimento claro da população é de que o SAAE está sem condições nenhum de prover os serviços de saneamento na cidade e resíduos sólidos. Perdeu-se o processo de educação em saneamento que convergia para a consolidação do processo de reciclagem, a CORAL (cooperativa de reciclagem) está vivendo a míngua, o aterro sanitário virou um lixão. Então é esse o retrato, além disso, o SAAE está quebrado financeiramente, praticamente ingovernável, falta gestão também. Na educação, se entrar no site do Ministério da Educação não se vê o IDEB de Alagoinhas, porque não existe alimentação dos dados através da prefeitura, a prefeitura está envergonhada com o seu sistema municipal de Educação. A Saúde em Alagoinhas está pior hoje do que daquela da época em que deixamos de governar, e hoje recebe mais ou menos 2 vezes e meia a mais do que na minha gestão, é um absurdo. Só na estratégia de saúde da família, tínhamos dois postos de saúde, deixamos com 25 postos, e hoje só tem 4 a mais, o que me parece muito pouco. A maternidade de Alagoinhas está uma lástima, a gestão é ruim e a transparência e participação de controle social também. Então esses pontos serão preponderantes, estamos realizando a escuta da população, em breve nós apresentaremos um programa de diretrizes estratégicas. A construção do programa de governo será feita coletivamente através do orçamento participativo.

Newsinfoco: Agora fique a vontade para deixar uma mensagem para os leitores do Newsinfoco.

Joseildo Ramos: Primeiro quero agradecer por me permitir tornar públicas as ideias que cultivamos e queria dizer que não inventaram nada melhor do que a política para a gente poder contemplar e contornar as tensões do cotidiano de uma sociedade. Nós não temos dúvidas, dizendo a vocês que estão lendo esta mensagem, que vocês irão ter a ideia exata do que significa participar efetivamente de um governo no momento que estivermos governando. No mais obrigado ao Newsinfoco pela entrevista.

Compartilhe
In this article

Join the Conversation

2 comments

  1. Luciano Responder

    Como o pré candidato bem falou, ” já dei a minha contribuição” , ele não deixou por sua influêcia no partido o Radiovaldo ser o candidati do PT, no entanto os dois melhores candidatis são eles, como revela a biblia ” a casa dividida não se estabelece”, ” quem comigo não agrega, separa”.
    Reflexão para eles e para o povo Parece um estado de autoritarismoE manutenção do “status quo “no poder.

  2. Jose carlos Responder

    Queria eu ser um cidadao alagoinhense para ter oportunidade de votar em um cand idato com a capacidade,inteligencia e prestigio e que ama sua terra e seus conterraneos,esse é joseildo com quem estudei no ginasial e convivi na juventude.

+
+