House of Cards estreia quinta temporada com traição e jogos de poder

228 0
228 0

O casal Frank e Claire Underwood está de volta na série que estreia nova temporada à meia-noite de terça (30), na Netflix

A disputa pela presidência está mergulhada em escândalos, o congresso está em chamas e o presidente foi acusado de corrupção. Qualquer semelhança com o atual contexto político do Brasil é mera coincidência, já que estamos falando sobre a trama da série House of Cards, que estreia sua quinta temporada à meia-noite de terça-feira (30), na Netflix.

Quem associou o primeiro parágrafo dessa matéria com a realidade do Brasil não está sozinho. Afinal, diante de tantos casos de corrupção denunciados no congresso brasileiro, o perfil oficial de House of Cards fez a mesma associação e publicou em seu Twitter, na semana passada: “Tá difícil competir”. Quem duvida, é só assistir à nova temporada da premiada série americana indicada seis vezes ao Globo de Ouro, vencendo duas delas, e vencedora de seis prêmios Emmy, o Oscar da televisão.

Na quinta temporada de House of Cards, composta por 13 episódios, o implacável casal Frank Underwood (Kevin Spacey) e Claire Underwood (Robin Wright) está de volta. Enquanto investem em suas carreiras e redefinem sua relação, os Underwoods não vão poupar esforços para defender sua vaga na Casa Branca, durante as eleições presidenciais. Custe o que custar.

“A quarta temporada termina com os Underwoods prometendo fomentar o caos e o medo e é aí que nós pegamos na quinta temporada”, revela Melissa James Gibson, que assina a nova temporada de House of Cards com Frank Pugliese. Os dois, roteiristas solo de dois episódios da terceira temporada, substituem Beau Willimon, responsável pela série até a quarta temporada.

A disputa pelo poder que marca a série de ficção não se assemelha só à realidade brasileira. Há quem diga que o drama político, principalmente na nova temporada, é inspirado no atual presidente americano Donald Trump já que, assim como este, Frank Underwood toma decisões extremistas e xenofóbicas na guerra contra o terror.

“É interessante que existe muita gente que viu a última temporada do programa e pensou ‘Isso é um absurdo, nunca vai acontecer’, para 18 meses depois perceber que é, sim, bem plausível, ou já está acontecendo. Acredito que [House of Cards] está mais assustadora do que nunca”, garantiu o ator Kevin Spacey, vencedor do Globo de Ouro pelo papel de Frank Underwood, em entrevista ao  Hollywood Reporter.

Durante o programa Late Show, por outro lado, Spacey disse que o contexto político americano copiou o seriado, não o contrário. “Estávamos gravando a temporada e várias coisas aconteceram na vida real. Todo mundo vai pensar que roubamos isso das manchetes”, bricou Spacey, em entrevista ao apresentador Stephen Colbert.

Redefinição
A aguardada quinta temporada House of Cards é marcada por violentos jogos de poder, novas alianças, fortes traições e, além disso, pelo desejo de vencer a eleição presidencial americana a qualquer custo. Seja por parte do republicano Will Conway (Joel Kinnaman) ou, principalmente, por parte do autoritário Frank Underwood, que tenta a reeleição tendo como vice sua mulher, Claire.

“O povo americano não sabe o que é melhor para ele… Eu sei”, diz Frank, no trailer oficial da série. “O povo é como um neném, Claire. Temos que ensinar o que é certo e o que é errado. Ensinar o que pensar, como sentir e o que querer. (…) Para a sorte dessas pessoas, elas têm a mim, elas têm a você. Underwood: 2016, 2020, 2024, 2028, 2032, 2036… Uma nação Underwood”, diz Frank, deixando clara sua sede pelo poder.

Os poderosos Underwood reparecem juntos, mas a relação dos dois, que sofreu abalo na última temporada, passa por uma redefinição. “Ambos os personagens são sobreviventes, mas quem vai acabar por ter a maior resistência? Não está claro”, provoca o roteirista Frank Pugliese. A atriz Robin Wright, vencedora do Globo de Ouro por seu papel como Claire, garante que será uma temporada difícil para Frank e muito interessante para Claire. “É isso que essa temporada guarda”, revela.

NETFLIX ESTREIA COMÉDIA DE GUERRA COM BRAD PITT E FILMES VENCEDORES DO OSCAR

Investigações jornalísticas sobre crimes não solucionados do passado voltam a assombrar a Casa Branca, que resgata personagens marcantes como o fiel Chefe de Gabinete de Frank, Doug Stamper (Michael Kelly); a Secretária de Estado Catherine Durant (Jayne Atkinson); a Conselheira LeAnn Harvey (Neve Campbell); e o escritor Tom Yates (Paul Sparks). “A quinta temporada é apenas o passado que está se aproximando de alguns desses personagens”, provoca o roteirista Pugliese.

Fonte:Correiodabahia
Compartilhe
In this article

Join the Conversation

+
+