Uso de ferramentas digitais domina debates no primeiro dia do 111º Encontro do Conselho dos Tribunais de Justiça em Salvador

156 0
156 0

A utilização de ferramentas digitais para dar celeridade aos serviços ofertados pelos Tribunais de Justiça à sociedade marcou o primeiro dia de debates do 111º Encontro do Conselho dos Tribunais de Justiça, que reuniu presidentes ou representantes de 24 estados da Federação, no Hotel Pestana Convento do Carmo, na sexta-feira (2).

Temas como gestão estratégica e planejamento também estavam na pauta. O primeiro palestrante do dia, o juiz auxiliar da Corregedoria Geral do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Marcus Vinícius Mendes do Valle, falou sobre as ações desenvolvidas na corte do seu estado que obtiveram resultados positivos, citando um caso real, na Comarca de Manga, que não apenas avançou frente a outras, mas virou exemplo de como o planejamento pode melhorar os serviços aos jurisdicionados.

Na sequência, o secretário de Tecnologia da Informação e Modernização do Tribunal de Justiça da Bahia, Leandro Sady, encantou a plateia de presidentes com a apresentação de um sistema que promove o controle dos processos criminais com prisões provisórias e tem auxiliado na baixa de feitos.

De acordo com o secretário, nos primeiros meses de uso a ferramenta aumentou a produtividade e está ajudando a aprimorar a gestão da justiça criminal. O projeto, por sinal, está concorrendo ao Prêmio Innovare, um dos mais importantes do país na área de inovação.

Ainda na esteira dos avanços tecnológicos a serviço da Justiça, a Bahia mais uma vez marcou presença forte. O conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Luiz Claudio Allemand, apresentou o projeto pioneiro de Mediação Digital que, sugerido pelo CNJ, foi abraçado pelo TJBA, que não só desenvolveu, como é o primeiro tribunal do país a utilizá-lo.

“O Tribunal de Justiça da Bahia saiu na frente, passou a ser uma referência nesse projeto que deve ser adotado por outros tribunais. Cada um vai adequá-lo a seu modo”, disse Allemand. “É uma solução brilhante”, completou.

Outra palestra prevista para o começo da tarde foi antecipada para a parte da manhã, a do diretor de planejamento do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul, Newton Cesco Júnior, que também abordou a questão do planejamento.

O representante do TJMS explicou como a gestão judiciária pode melhorar a prestação jurisdicional a partir do projeto Central de Processamento Eletrônico (CPE), que também aumenta a produtividade. 

O evento, aberto na quinta-feira (1) noite, no Salão Nobre do Fórum Ruy Barbosa, prossegue na tarde desta sexta-feira (2) com reunião para discutir questões internas. Neste sábado (3), a presidente do TJBA, Maria do Socorro Barreto Santiago, recepciona os colegas dos demais estados na inauguração da Universidade Corporativa do Tribunal de Justiça da Bahia, no Bairro de Monte Serrat.

Fonte:ASCOM-TJBA
Compartilhe
In this article

Join the Conversation

+
+