Secretaria discute articulação entre os Ensino Médio e Superior mediante parcerias com universidades

105 0
105 0

Com o objetivo de promover a articulação estratégica entre a Educação Básica e o Ensino Superior, com o foco no fortalecimento da educação do Estado da Bahia, a Secretaria da Educação do Estado realizou, nesta sexta-feira (11), no auditório da instituição, o seminário “Pontes entre o Ensino Médio e o Ensino Superior: ingresso, financiamento e novas arquiteturas curriculares para a formação humana integral”. O encontro contou com a participação de representantes do Sindicato das Entidades Mantenedoras dos Estabelecimentos de Ensino Superior da Bahia (SEMESB), técnicos da Secretaria e gestores escolares.

O secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, falou sobre a importância desta parceria. “Na Bahia, temos diversas instituições que podem contribuir decisivamente para a melhoria de uma das etapas mais importantes, o Ensino Médio, que é uma etapa intermediária. Se a gente não se preocupar com a base não adianta nada ficar colocando como projeção chegar na reta final. Esse é o esforço que a gente tem feito para que as instituições possam nos ajudar para que a gente prepare cada vez mais a nossa caminhada e que coloque essa nossa instituição chamada escola, cada vez mais, em condição de recepcionar essa nossa gente”.  

O presidente da ABAMES, Carlos Joel Pereira, avalia como positiva a aproximação do Estado com as instituições de Ensino Superior privadas. “A gente une os esforços para construir pontes que permitam que os estudantes do Ensino Médio das escolas estaduais ingressem no sistema de Ensino Superior. Nós estamos de braços abertos para abrir possibilidades e fazer trabalhos em conjunto para que eles possam ser inseridos no Ensino Superior com igualdade de condições com outros estudantes”, destaca.

O superintendente de Políticas para a Educação Básica da Secretaria da Educação, Ney Campello, acredita que “é dever do Governo estabelecer um diálogo com essas instituições com o propósito de encontrar mecanismos de apoio, de cooperação técnica, que são as mais variadas”, afirmou.

Fonte:SEDUC-BA
Compartilhe
In this article

Join the Conversation

+
+