Conheça 8 fatos essenciais sobre o check-up odontológico

61 0
61 0

O check-up odontológico é a primeira etapa de qualquer tratamento de saúde bucal. Como acontece com as demais consultas de rotina, ele irá avaliar o quadro geral da boca do paciente e revelar possíveis doenças. Se realizado conforme a regularidade pedida pelo seu dentista, eventuais problemas serão diagnosticados em seu princípio, facilitando tanto o tratamento quanto o resultado final: um sorriso bonito e saudável por toda vida.

1.    O que é um check-up odontológico? Check-up na saúde bucal é o nome pelo qual também é conhecida a consulta de rotina, na qual o dentista irá avaliar a saúde dos dentes, do periodonto, da língua e da mucosa oral

2.    Existe um intervalo ideal para fazer o check-up odontológico?  Os especialistas avaliam que o intervalo pode oscilar entre uma vez a cada três meses até uma consulta por ano. O que é o determinante para a frenquência é a qualidade da sua saúde bucal (quanto à existência de cáries ou alterações na gengiva, por exemplo) e a presença de doenças sistêmicas, como a diabetes, que têm impacto na boca.

3.    Precisa esperar o dente doer para agendar o check-up? “Jamais, pois a sintomatologia dolorosa, via de regra, se apresenta quando a doença cárie já se aproximou demasiadamente da polpa, o que pode resultar em tratamento de canal ou outro que envolva maior perda de estrutura dentária. Além disso, a principal doença da gengiva, a gengivite, normalmente é indolor, tendo como principal manifestação, o sangramento”, explica Danilo Coelho Nunes (CRO-SP: 66809), cirurgião-dentista.

4.    O que o dentista analisa nessa consulta de rotina? Segundo Danilo, “nessas consultas são facilmente diagnosticadas cáries, doença periodontal e má oclusão. Outro alerta bem importante que pode ser observado são lesões da mucosa oral que podem gerar suspeitas de um câncer bucal, por exemplo. Se houver essa desconfiança, o profissional encaminhará o paciente para os exames apropriados”.

5.    Quais doenças podem ser diagnosticadas no check-up odontológico?  “Gengivite (inflamação da gengiva), periodontite (quando a gengivite já se encontra em grau avançado), lesões bucais, manifestações de doenças sistêmicas (como diabetes descompensado e até leucemia), mau hálito, boca seca (xerostomia), avalia Viviane Naddeo (CRO-SP: 88.154), cirurgiã-dentista da clínica Pilastri.

6.    Durante essa consulta, o dentista já irá realizar algum procedimento? “O exame físico não costuma doer e por isso não requer anestesia. A exceção é quando o paciente tem periodontite e o dentista precisa medir as bolsas periodontais com instrumentos”, comenta Viviane. Danilo complementa que o especialista pode pedir radiografias e fazer uma profilaxia (limpeza) para facilitar a visualização de possíveis lesões nos dentes.

7.    O dentista repara se o dente está sujo. Ele irá, de fato, perceber a situação,  “Ele irá explicar o que é a placa bacteriana, orientar o paciente quanto à higienização adequada e cobrar um melhor cuidado nas próximas consultas”, conta Danilo.

8.    O dentista irá cobrar pelo check-up odontológico? A prática varia entre os profissionais, mas a recomendação do Conselho Regional de Odontologia é para que essa consulta seja sim cobrada pelo dentista.

Fonte:ig
Compartilhe
In this article

Join the Conversation

+
+