“Nós já enxugamos a máquina pública e se tiver que fazer mais alguma medida, faremos.”, diz prefeito de Conde, Dudu Vieira

1415 0
1415 0

Ele é um condense de 47 anos, casado há quase 20 anos e tem duas filhas. Viveu toda a infância e parte da adolescência no Conde, mudando-se para Salvador para completar os estudos, lá fez faculdade e se formou em administração de empresas. A saudade de sua terra natal fazia com que volta-se ao Conde sempre que podia. Apesar de sua família ter uma intimidade com o poder, seu pai fora prefeito da cidade, o entrevistado da edição de outubro do Jornal News Infoco nunca pensou em se envolver com a política. Porém por conta das circunstâncias do país, onde cada vez mais o povo tem rechaçado a figura do político tradicional, decide candidatar-se ao cargo de prefeito. Vence com 66,78% dos votos válidos. Estamos falando de Antônio Eduardo Lins de Castro, ou simplesmente Dudu Vieira, prefeito do Conde que recebeu a equipe do Jornal News Infoco em seu gabinete para tratar de diversos assuntos ligados a sua gestão. Acompanhe:

News Infoco: Qual a situação da Prefeitura de Conde quando o senhor assumiu?

Dudu Vieira: Foi muito difícil, Na verdade, não houve transição. Tivemos que quebrar o cadeado da Prefeitura para entrar! Nada funcionava, nem telefone, nem sistemas de computação, enfim… Um caos. Para agravar tudo isso, a gestão anterior só foi fechar sua contabilidade no final de abril. Ficamos esse período todo no escuro. Nós tivemos uma dificuldade muito grande por não termos o histórico da situação. Eu creio que parte das dificuldades já foram sanadas. Em todas as secretarias nós tivemos uma quadro complicado, com exceção da secretaria do meio ambiente.

News Infoco: Há algum tempo, o site News Infoco veiculou uma matéria em que o senhor decretava situação de emergência administrativa na área da saúde, inclusive acusando problemas como falta de material, falta de funcionários.. Nesses 9 meses de gestão , você já conseguiu sanar os problemas?.

Dudu Vieira: Na saúde, por exemplo, nós tínhamos um hospital que por pouco não foi fechado, pois tinha poucos médicos, estava sem medicamentos, sem qualquer tipo de material, funcionando de forma muito precária. Nós hoje já temos 8 PSF’s funcionando, o hospital, hoje, já conta com vários profissionais, 5 especialidades que não existiam. Nós tínhamos uma ambulância e meia, uma velha e outra com o motor batido. Havíamos praticamente perdido o contrato da SAMU e conseguimos reverter isso. Já temos SAMU, quatro ambulâncias, alguns programas da saúde começaram a funcionar. Creio que na questão da saúde evoluímos bastante. Na questão do transporte escolar  tivemos também muitas dificuldades. Os ônibus escolares estavam quebrados, sem pneus, sem bancos, sem manutenção alguma. As máquinas para obras, como a patrol, estavam quebradas. Na educação, muitos programas, informações, deixaram de ser dadas e esse tempo todo vínhamos perdendo receita. Um grande desafio nosso era reverter esse quadro de perda de receita e foi o que fizemos. Nós investimos muito nesse primeiro ano num programa de recuperação de receita. Para vocês terem uma ideia, o Conde transporta 5 mil alunos e só informava que transportava 800! Tivemos que corrigir. Nós estamos trabalhando para que cresça a receita no município. Estamos fazendo o georeferenciamento de todo município, das praias… O município vive hoje dos repasses do FPM. É um repasse que já foi de 6,2 milhões de reais e hoje é de 4,1 milhões de reais mensais, que é muito pouco para um município como o nosso, muito extenso, de muitas localidades. O Conde é um município turístico, que não tem gerado renda. Outra questão é que o município estava negativado, sem poder tomar empréstimos, receber recursos e já consertamos isso.

News Infoco: O senhor pensa em responsabilizar juridicamente a ex-gestão em possíveis ingerências que tenham provocado?

Dudu Vieira: O gestor de qualquer lugar tem que responsabilizar os ex-gestores sempre, pois senão ele passa a responder pelos problemas. Aqui, nós fizemos e continuamos fazendo uma auditoria, não com o intuito de prejudicar ninguém, mas, de nos precaver e nos resguardar. Se alguém cometeu um crime, cabe ao MP apurar.

News Infoco: Sua gestão tem feito muitos investimentos, mas o repasse do Fundo de Participação do Município, devido a crise financeira do país, tem diminuído. Como equalizar essa conta: melhoria dos serviços x queda de arrecadação?

Dudu Vieira: Nós estamos fazendo isso da forma mais austera possível. Estamos cortando alguns gastos. Um exemplo é que pagamos o salário enxuto, buscamos fazer contratos realmente necessários, nós procuramos fazer com que a prefeitura funcione como uma empresa onde cada centavo é valido.

News Infoco: Houve renegociação de contratos ou algum distrato com prestadores de serviços?

Dudu Vieira: Houve. E agora tivemos que renegociar os contratos dos fornecedores. Temos que se adequar a realidade, tem que caber no orçamento.

News Infoco: A Praça do Sitio do Conde vimos que está com alguns problemas. Tem buracos, a praça está mal cuidada e o Conde é uma cidade turística. Até o inicio do verão, a Praça do Sitio do Conde, que é um ponto de circulação de turistas, estará reformada?

Dudu Vieira: Devemos fazer alguma intervenção ali no Sitio do conde, uma pavimentação está prevista. Mas nesse primeiro ano, estamos reorganizando a casa, devolvendo à população serviços que não estavam sendo oferecidos, principalmente na questão da saúde e assistência básica. Sei que precisamos demais melhorar nossa infraestrutura para o turismo. Precisamos oferecer a quem vem visitar o município não só um serviço melhor, mas também certa estrutura que o município não tem hoje.  Nós pecamos nesse quesito, mas algumas pequenas ações nós faremos sim até o final do ano, como essa da praça do sitio do conde.

News Infoco: Na sua opinião, quais ações precisam ser realizadas no Conde que também são necessárias.

Dudu Vieira: Um município como o nosso, que depende quase exclusivamente de repasses federais, essas ações tem que vir através de convênios. Temos vários projetos que encaminhamos para o Governo Federal e estamos aguardando sermos contemplados. Alguns já fomos, já inauguramos 3 escolas este ano, vamos inaugurar mais uma no final do ano, reformamos alguns prédios públicos, como PSF’s, o próprio hospital. Fizemos algumas intervenções, como uma ponte na Barra do Itariri. Algumas obras saem do papel já agora, algumas pavimentações, mas continuamos dependendo do Governo Federal. Nós fizemos um esforço muito grande para que nossa receita aumente, para que nós possamos fazer o custeio, hoje a conta não fecha. Temos que aumentar as receitas e talvez sobre alguma coisa para que se faça investimento.

News Infoco: Como esta o índice de gasto com pessoal da Prefeitura de Conde?

Dudu Vieira: Nós pegamos a Prefeitura com um precatório que maquia esse número, mas nós devemos estar trazendo para 60 %. Esse índice nós encontramos em 77%! Mas a ideia é trazer para o ideal que é de 54%, tem que cortar, ou faz isso ou aumenta a receita.

News Infoco: O senhor está preparado para a impopularidade que provavelmente virá com o corte nos gastos com o pessoal?

Dudu Vieira: Nós já enxugamos a máquina pública, e se tiver que fazer mais alguma medida, faremos.  Tem que ser com responsabilidade. Eu ganhei aqui com quase 70 % dos votos, a expectativa é muito grande. Muitas pessoas acham que a realidade vai mudar de uma hora pra outras, mas estamos tomando as medidas necessárias para que as contas sejam aprovadas, para que a economia e a parte financeira da gestão estejam saudáveis.

Essa entrevista foi veiculada na edição do mês de outubro do Jornal News Infoco, o jornal líder em aceitação dos leitores do litoral norte baiano.

 

Compartilhe
In this article

Join the Conversation

+
+