“Não tem o caráter do pai” diz dono da extinta Qualiserv, Fernando Santa Rosa, sobre o deputado federal Paulo Azi

3194 0
3194 0

Hoje(20) durante o programa Primeira Mão, da rádio 95,7 FM, o empresário Fernando Santa Rosa falou sobre o fechamento da Qualiserv.

Ele creditou o fechamento da empresa a prefeitura municipal, que segundo o empresário ainda deve mais de R$ 1 milhão. Esse dinheiro seria utilizado para o pagamento de verbas rescisórias e outros direitos trabalhistas dos antigos funcionários da empresa.

”Eu pedi pelo amor de DEUS a Joaquim, pela benção de sua mãe, me passe esse dinheiro por favor. Ele falou com o Daniel Grave (secretário da fazenda), passou mais três dias sem responder, aí já não podia mais. A União colocou multa em cima e eu tive que fechar a empresa.”, disse Santa Rosa, que revelou ter ficado ainda com um prejuízo de R$ 5 milhões.

Na entrevista, o empresário falou que não pediu falência, apenas fechou as portas, informando ter feito acordos com outras empresas para qual a Qualiserv prestava serviços. Ele aproveitou para mandar um recado aos ex-funcionários da Qualiserv. “ Fechei as portas, podem entrar na justiça contra a Qualiserv e contra a Prefeitura que eu não vou contestar.”, explicando ainda que os valores devidos pela Qualiserv aos trabalhadores se encontra retido pela administração municipal.

Questionado pelo âncora do programa, Haroldo Azi, sobre uma possível intervenção do  deputado federal Paulo Azi em todo o processo que culminou no fechamento da empresa, Santa Rosa foi duro. “O deputado Paulo Azi lavou as mãos como sempre. Não tem o caráter do pai(Jairo Azi). O paí era um homem de bem. O Paulo Azi fugiu. Falei com ele e nada.”

O empresário também não perdoou o prefeito Joaquim Neto. “Muito obrigado Joaquim pela consideração de 20 e tantos anos de amizade que tínhamos. Muito obrigado Joaquim, você fechou a minha empresa.”, disse.

Por Caio Pimenta para o News Infoco

 

Compartilhe
In this article

Join the Conversation

+
+