Semana de imóveis da Caixa acaba amanhã

47 0
47 0

Se você está atrás de um apartamento neste início de ano, esta pode ser a sua chance. Desde a última segunda-feira até amanhã, a Caixa vem promovendo, em 20 cidades de todo o país, a primeira edição da Semana de Imóveis. No geral, são mais de 16 mil móveis usados de propriedade do banco e que estão disponíveis para a compra. Em Salvador, são mais de 80 ofertas entre casas, apartamentos e estabelecimentos comerciais. Também existem opções em diversas cidades pelo interior do estado.

Antes de seguir para o evento – que acontece, na capital baiana, no Shopping da Bahia, das 11h às 16h – o interessado pode consultar os imóveis através do site http://www.caixa.gov.br/voce/habitacao/imoveis-venda/Paginas/default.aspx ou se dirigir a uma das agências da Caixa para tomar maiores informações. No portal, é possível realizar a pesquisa pelo estado, cidade, tipo de imóvel, quantidade de quartos, vagas de garagem, entre outros.

Em Salvador, a opção mais barata é a de um apartamento (de 20 m² e um quarto apenas) que está no valor de R$ 2.750, localizado na Rua Teixeira Barros, em Brotas. Já a mais cara está no bairro do Canela, cujo valor é superior a R$ 354 mi (144 m² e três quartos). Com relação à casa e terreno, os maiores valores foram encontrados, respectivamente, em Piatã (R$ 567.600) e Stella Mares (R$ 1.372.000). O banco possibilita o financiamento com a alternativa de utilização do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), conforme as regras estabelecidas.

Segundo a Caixa, os imóveis são ofertados com a garantia de documentação regular e livres de dívidas anteriores. Em 2017, mais de 10 mil imóveis foram vendidos nesta modalidade. Em todo o país, na Semana de Imóveis, são 10,3 mil casas, 4 mil apartamentos, 350 salas comerciais e 1,6 mil terrenos com preços abaixo do valor de mercado. Durante a pesquisa, caso o interessado queira colocar o imóvel na “lista” pessoal, o cliente terá acesso aos detalhes da propriedade, ver fotos, saber como deve proceder para fazer a oferta e simular o financiamento.

Ainda conforme o banco, os imóveis podem ser adquiridos de quatro formas: leilão, licitação fechada (entregando o formulário preenchido com a proposta e o depósito caução de 5% do valor de venda dentro do envelope lacrado em local indicado no edital, com a melhor oferta ganhando), licitação aberta (Comparecer ao local onde será realizado e fazer a oferta verbalmente, respeitando o valor mínimo de venda) ou venda direta (o interessado deve procurar a agência da Caixa para formalizar a proposta). Todas as unidades já possuem garantia da documentação regular e as contas de condomínio e IPTU quitadas até a data da compra.

Ademi estima crescimento superior a 10%

Quem vê com bons olhos a iniciativa é o presidente da Associação dos Dirigentes do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA), Cláudio Cunha. Para ele, a 1ª Semana de Imóveis da Caixa ajuda a movimentar o mercado, principalmente pelas vantagens do financiamento através do FGTS, que possui taxas de juros mais baixas. “Geralmente são imóveis adjudicados e que voltam para a própria Caixa”, disse. Adjudicado é quando a propriedade do devedor é transferida para o credor, com o objetivo de saldar dívidas.

Ele também fez uma análise sobre as perspectivas para o mercado imobiliário em 2018. A expectativa é a de que haja um crescimento entre 10% e 15%, mas desde que o cenário político contribua. “Os índices estão satisfatórios e as taxas da inflação e de juros estão mais baixas. A perspectiva é a de um cenário bastante significativo, com o aumento do crédito dado pelos bancos, acesso ao financiamento e aumento da renda”, pontuou o presidente da Ademi-BA.

Com relação aos lançamentos imobiliários, a expectativa é a de que mais construções estejam à disposição este ano: cerca de seis neste primeiro semestre – em todo o 2017 foram apenas dois. “Para o segundo semestre esperamos ainda mais que isso. A economia tem dado sinais, esperamos crescimento, mas a política precisa ajudar”, afirmou Cláudio Cunha.

Fonte:Tribunadabahia
Compartilhe
In this article

Join the Conversation

+
+