Policiais militares são obrigados a levar grades para montar barreira nos PRTs e trabalham sem condições de serviço no carnaval de Salvador

2394 2
2394 2

Policiais são obrigados a levar grades para montar barreira nos PRTs do Barris e de Ondina e trabalham sem condições de serviço durante o carnaval de Salvador. A denúncia é do coordenador-geral da Aspra, deputado estadual soldado Prisco, que oficiará o Ministério Público Estadual (MPE) os abusos praticados contra os militares durante os festejos de fevereiro.

“Carregam estruturas de grades de um posto até outro quando os pontos deveriam estar prontos com a chegada dos militares. Um absurdo”, afirmou. Conforme o parlamentar, também não é oferecido aos policiais água e estes estão sendo instalados em locais escuros e inseguros.

Prisco explicou que continuará denunciando as aberrações até que não se repitam mais. “Mesmo porque acontecerão outros eventos como micareta de Feira de Santana e os demais dias do carnaval. Nossa orientação é que os militares se neguem a carregar as peças e comuniquem ao jurídico da Aspra. Quem deve levar, trazer e montar as estruturas de ferro é o Governo do Estado. O militar está lá para cuidar do policiamento”, finalizou.

Compartilhe
In this article

Join the Conversation

2 comments

  1. Alex Responder

    Se é inseguro quem deveria está lá realmente é a polícia

    1. Oliver Responder

      O que a matéria quer dizer é que é inseguro ATÉ PARA A POLICIA MILITAR, pois a maioria dos policiais empregados no Carnaval Salvador SÃO PROIBIDOS USAR ARMAMENTOS DE FOGO em todo o circuito do Carnaval, com exceção dos comandantes de cada patrulha (20% de todo o efetivo). Ou seja: pelo menos 80% dos policiais podem trabalhar apenas com a tonfa (o famoso “cassetete”) ou bastão e colete a prova de bala.

+
+