Ministro do Trabalho pede demissão

39 0
39 0

O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, pediu demissão ontem ao presidente Michel Temer. Ele deixa o governo porque irá se candidatar na eleição de 2018. No lugar de Nogueira, o governo vai nomear o deputado Pedro Fernandes (PTB-MA), que não irá disputar o pleito do ano que vem. Nogueira também é filiado ao PTB e ira concorrer à reeleição como deputado federal. A saída do ministro será oficializada no Diário Oficial da União do dia 29. Em dezembro, o ministro se envolveu numa polêmica ao editar portaria que estabeleceu novas regras para a caracterização do trabalho análogo ao escravo. O ato está suspenso desde o dia 24 de outubro, por decisão liminar (provisória) da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A saída do ministro coincide com a divulgação ontem de que após sete meses seguidos de resultados positivos na geração de empregos, em novembro o fechamento de vagas foi maior do que a abertura. Uma má notícia para o governo. Indicado para assumir o ministério, Pedro Fernandes está no quinto mandato como deputado federal. 

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, confirmou que o partido indicou o deputado Pedro Fernandes (PTB-MA) para assumir o cargo de ministro do Trabalho no lugar de Ronaldo Nogueira, que pediu demissão do posto ontem como adiantou a Coluna do Estadão. Segundo Jefferson, o nome de Fernandes é “consenso” no partido e a posse dele será marcada para a próxima quinta-feira, 4, pelo Palácio do Planalto. 

“O ministro Ronaldo Nogueira acha que cumpriu a missão dele. E, como o presidente deu prazo de dezembro para que os ministros saíssem, ele disse que iria pegar este prazo. Vem agora o deputado Pedro Fernandes, do Maranhão, que é consenso no partido e na bancada. Ele toma posse na próxima quinta-feira, às 14h. Ele Pedro já conversou com o presidente Michel Temer”, afirmou o presidente da legenda. 

Roberto Jefferson explicou também que Ronaldo Nogueira quer se dedicar à reeleição como deputado federal e, por isso, optou por deixar o governo Michel Temer. “O presidente elogiou muito o Ronaldo Nogueira. Ele precisa construir a campanha dele e não está tendo condições de fazer isso. É uma decisão que une o partido”, afirmou Roberto Jefferson. A saída de Ronaldo Nogueira será oficializada no Diário Oficial da União do dia 29.

Fonte:Tribunadabahia
Compartilhe
In this article

Join the Conversation

+
+