Exporural 2018 movimentou mais de R$20 milhões

0

 

Terminou ontem a Exporural 2018, que aconteceu durante oito dias, no Parque de Exposições, em Salvador.  A Associação de Criadores de Caprinos e Ovinos da Bahia (Accoba), que realiza o evento, afirmou que o balanço parcial da feira agropecuária aponta uma movimentação de mais de R$20 milhões este ano. 

“Nós fizemos quatro leilões, que movimentaram mais ou menos R$500 mil cada, então ultrapassa o que a gente esperava”, revelou o diretor da Accoba e organizador da exposição, Almir Lins.

Essa movimentação financeira de R$20 milhões não inclui vendas indiretas de animais, maquinários e implementos agrícolas. Quando essas vendas forem contabilizadas, o montante deve se elevar ainda mais. 

Almir Lins destaca que o saldo positivo da Exporural 2018 também se estende à bilheteria, que registrou um público maior do que o ano passado. Em 2017 foram 40 mil visitantes, contra cerca de 50 mil este ano. Dentro desse público, o diretor da Accoba comemora também o aumento do número de pagantes de 12 mil para 15 mil pessoas. A feira concedeu entrada gratuita para crianças até 10 anos e adultos com mais de 60 anos. 

Lins revelou, ainda,  que exposição de cães fez sucesso e deve voltar ano que vem. “Já estamos garantindo para o próximo ano, porque o público gostou muito”, afirmou. 

Com a exposição de 1,5 mil animais, entre equinos, bovinos, caprinos e ovinos, a feira reuniu atividades para criadores, mas também se consolida como um evento de lazer para toda a família. 

Desde os 4 anos de idade, o pequeno Juan Lima Pereira, hoje com 8 anos, não perde uma edição da Exporural. Menino nascido e criado em Itapuã, em Salvador, essa é oportunidade que ele tem para ficar bem perto de animais que vivem no campo. O pequeno não se deixou intimidar pelas 27 arrobas do gado Nelori e acariciou o bovino em uma das baias da feira. “Eu gosto dos carneiros e do boi, porque eles são os mais calmos”, disse.

A mãe de Juan, Rebeca Lima Pereira, pontuou a importância  do filho ter contato com os animais para ajudar no seu desenvolvimento. “E também é um lazer para a gente”, completou. 

Uma das novidades da programação técnica desta edição foi o I Simpósio de Boas Práticas em Equinos, voltado aos criadores, técnicos, jurados e estudantes envolvidos ou interessados na criação da raça Mangalarga. A feira contou com o apoio do Governo do Estado da Bahia, através da Secretária de Agricultura do Estado (Seagri). 

Por Jordânia Freitas
fonte:Trbn

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *