Rui falta a debate e é alvo de críticas de adversários

0

Os candidatos ao governo da Bahia participaram ontem do segundo debate das eleições de 2018. O encontro, promovido pela Rádio Sociedade da Bahia, contou com as presenças dos candidatos Marcos Mendes (PSOL), João Santana (MDB), José Ronaldo (DEM), João Henrique (PRTB) e Célia Sacramento (Rede). O governador e candidato à reeleição Rui Costa (PT) se ausentou sob justificativa de estar em viagem de campanha pelo interior do Estado. Apesar de não estar presente, o petista foi o principal alvo de críticas da reunião. Com a ausência de Rui, João Santana e José Ronaldo tentaram polarizar o debate. “Visitei dezenas de cidades e não vi ninguém dizendo que era o candidato dele. Agora, a imprensa diz que ele é bem avaliado”, alfinetou João Santana. Ronaldo, por sua vez, atacou o problema da insegurança pública – que será um dos principais temas abordados ao longo da campanha oposicionista. “A Bahia é o primeiro lugar em números de homicídios no país. O governo cortou quase pela metade dos recursos em inteligência. Essa é a realidade da Bahia fora da propaganda do governo”, declarou.

Santana afirmou que Rui “perdeu as rédeas” do governo e chamou a regulação da Saúde estadual como “fila da morte”. Zé Ronaldo concordou e destacou a perda de leitos na saúde da Bahia. “Nós acabaremos com isso. Não vamos tolerar o sofrimento que o povo da Bahia tem com isso. Em qualquer lugar que chegamos as pessoas reclamam dessa fila da morte”, exaltou o democrata.

João Henrique (PRTB) questionou Célia Sacramento (Rede) sobre como ela vai resolver o problema do desemprego. “Nós da Rede pensamos em construir ações e projetos que foram lá apresentados no TRE. Os nossos projetos dizem respeito, primeiro, em dar condições para que os trabalhadores que estão abandonados em Salvador possam voltar para as suas próprias cidades. Nós pretendemos desenvolver ações que trabalhem com as vocações naturais de cada cidade”, prometeu. JH, por sua vez, atacou o problema do turismo na Bahia. “Nessa questão do turismo, não vejo necessidade de ter dois Centros de Convenções. Acho que é uma briga política desnecessária. Precisa haver um entendimento. Quem vai fazer o Centro de Convenções?”, comentou, abordando o imbróglio que envolve as gestões do prefeito ACM Neto (DEM) e do governador Rui.

Sobre segurança pública, Marcos Mendes afirmou que o PSOL pretende resolver o problema com políticas públicas voltadas para a educação pública de qualidade e saúde pública. “Diferente do que pensa o candidato Jair Bolsonaro, nós não vamos matar e encarcerar jovens da periferia. Segurança Pública não significa ter um sistema policialesco”.

Adversários dizem que governador “corre” do debate

O governador Rui Costa (PT) já cancelou duas participações em programas que cobrem as eleições de 2018. Na segunda-feira, ele não foi à sabatina na rádio Itapoan FM e ontem também se ausentou do encontro na Rádio Sociedade da Bahia. Na terça, o petista divulgou nota informando que marcaria presença em mais quatro debates da televisão.  Estão garantidas participações nos debates da TVE (20/09), Record TV Itapoan (29/09), TV Bahia (02/10) e TV Aratu (04/10). No dia 16 de agosto, Rui participou do debate da TV Band.

“A lei eleitoral impôs um calendário de campanha mais curto este ano. Por esse motivo, tem sido um grande desafio conciliar participações em debates com os compromissos no interior do estado, mas já confirmei minha presença em pelo menos mais quatro debates, além de entrevistas para rádios, jornais e sites”, afirmou o candidato petista.

Durante o debate, João Santana questionou a ausência do petista. “Será que ele está correndo do debate? Está com tanta pressa? Ele não está aqui hoje porque tenho 26 itens sobre a Bahia que são irrespondíveis. Acho que Rui não veio porque ele não tem condições de nos enfrentar”, disparou. 

Fonte:Trbn
Por Henrique brinco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *