Jaques Wagner promete propor isenção do IR para quem ganha até 5 salários mínimos

0

A isenção do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) para quem ganha até cinco salários mínimos será uma das primeiras bandeiras no Congresso Nacional do candidato a senador Jaques Wagner (PT). Com a medida, ele pretende fazer justiça social e tributária, além de injetar recursos na economia, com a intenção de que trabalhadores reduzam o endividamento e consumam mais.

“Na Europa e nos Estados Unidos, há imposto de renda de 50%, a depender da faixa salarial. Quem recebe cinco salários mínimos ganha R$ 5 mil, não dá nem para sustentar a família direito. Não vejo sentido pagar imposto”, disse o petista, em entrevista a TVE.

O candidato escolheu dois temas principais para o mandato no Senado, caso seja eleito: Reforma Política e geração de emprego e renda. No primeiro campo, a divisão do tempo do programa eleitoral exclusivo para partidos que registrem candidaturas é a pauta principal. Na criação de novos empregos, há um conjunto de medidas, onde desponta a isenção tributária, todas articuladas ao plano do PT à presidência – coordenado pelo candidato Fernando Haddad.

Wagner combate o que chama de complexidade do sistema tributário brasileiro, em que as regras deixariam dúvida se o imposto foi recolhido corretamente. O modelo atual incentiva à sonegação, reforçada pela estrutura insuficiente na fiscalização. O candidato ainda vai defender a criação do Imposto sobre Valor Agregado em substituição dos impostos indiretos.

“O sistema tributário é injusto, extremamente regressivo. Quem ganha menos, paga mais”, critica. “Por que acontece isso? Tem muito imposto indireto, pago na energia que se consome, no alimento comprado, nos serviços e em material de construção. A pessoa que vai ao mercado paga o mesmo imposto pela mesma mercadoria do que quem é muito rico. É o contrário do que acontece nas nações mais desenvolvidas”, justifica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *