Vazamento de conversas da secretária municipal de saúde de Alagoinhas indica desejo por parte de alguns servidores em seu desgaste – Por Caio Pimenta

0
Caio Pimenta

Desde ontem(15) as redes sociais tem sido tomadas por todo o tipo de declarações a cerca dos problemas existentes na secretaria municipal de saúde de Alagoinhas. No principio, um desentendimento entre secretários, o irmão do prefeito e chefe da pasta das Relações Institucionais, Manoel Cardoso e a secretária de saúde, Rosania Rabelo. Porém, depois, uma série de vazamentos de conversas internas da SESAU expondo a secretária não faz restar nenhuma dúvida, existe um grupo querendo a saída dela. Mas por que?

A secretária Rosania Rabelo tem pouco mais de 1 mês no cargo. Veio em substituição a Moacir Lira, servidor efetivo dos quadros da prefeitura que assumiu a chefia da pasta com muito entusiasmo, mas que ao longo de sua administração não conseguiu implementar o que queria. Saiu com a justificativa de se dedicar a um pós doutorado, porém nos bastidores o que se comenta é que as dificuldades em implementar mudanças dentro da SESAU foram os responsáveis por sua saída.

Toda retrospectiva caro leitor, ela é obvia, a pasta da saúde é o calcanhar de áquiles da gestão Joaquim Neto. As reclamações são várias: falta de medicamentos, material, médico, dentista e também atendimento. Dinheiro para a SESAU não é problema, de um orçamento anual que gira no entorno de 400 milhões de reais, a secretaria abocanha cerca de 23% por determinação do prefeito, acima do mínimo constitucional. Isso sem contar valores vindos da União e emendas parlamentares. O problema é gestão.

E se o problema é gestão, envolve não só o chefe da pasta como seus comandados. Em conversas vazadas, a secretaria demonstra preocupação com as continuas reclamações da população sobre o serviço prestado pela SESAU. Isso é importante, demonstra que seus ouvidos não estão fechados as criticas da população. Ela de forma contundente chama à responsabilidade os servidores dizendo “…vamos tirar a bundinha da cadeira e ser útil, ajudar os colegas nas demandas que chegarem….”. Ora minha gente, esse “rompante” da secretária não poderia ter partido do nada, a menos que ela tenha problemas psicológicos. Existe sim problemas no atendimento de servidores ao usuário!

Sem sombra de duvidas quem dorme na fila em busca de uma ficha para ser atendido nos postos, quem vai para o posto e não acha médico, que não consegue remédio no CAPS ou mesmo fralda ou um exame na policlínica municipal queria pessoalmente dizer o que a secretaria disse a muita gente que é lotado na SESAU.

Obviamente que não podemos generalizar, há muitos servidores que desempenham seu trabalho com excelência, com respeito, e esses devem ser condecorados, mas há uma meia dúzia, muitos destes que tem ligações com algum aliado do governo, que adentraram na SESAU por indicação política, que simplesmente são avessos ao trabalho.

O prefeito de Alagoinhas não tem o direito de errar na saúde. É médico! Foi eleito prometendo uma mudança drástica na saúde e até agora nada. Ou se enfrenta os mil demônios da secretaria de saúde ou então vai ficar difícil pensar em reeleição. Ele sabe disso.

Não há dúvidas, diante das ações da secretária, que ela deseja mudanças na prestação do serviço oferecido ao usuário da saúde pública municipal e isso esbarra em uma mudança na conduta preguiçosa e irresponsável de alguns servidores. Há um inegável movimento de desgaste por parte de servidores que não querem essas mudanças.

O prefeito precisa tomar uma atitude e dar um resposta a população, principalmente a que sofre com o péssimo atendimento nos postos de saúde.

*Caio Pimenta é produtor do Programa Primeira Mão, da rádio 95,7 FM de Alagoinhas, além de ser editor-chefe do site News Infoco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *