Médico do Atlético de Alagoinhas pega sete jogos de suspensão

0

O médico do Alagoinhas Atlético clube, Dr. Joaquim Neto, foi julgado na noite de ontem, quarta feira, dia 10, no Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJD-BA), no Palácio dos Esportes.

Ele foi denunciado pela expulsão e por sua conduta na partida do Carcará contra o Bahia, pelo jogo de volta da semifinal do Campeonato Baiano. O árbitro da partida, Bruno Pereira Vasconcelos, relatou na súmula ter sido xingado pelo médico do Carcará.

Nesse julgamento o medico foi representado pelo presidente do clube, Raimundo Queiroz, pois Dr. Joaquim está participando em Brasília de alguns compromissos políticos, pois  além de médico do time, ele é prefeito da cidade de Alagoinhas.

No julgamento, Joaquim Neto foi apenado com 7 jogos de suspensão, lembrando que essa pena só vale para competições organizada pela Federação Baiana de Futebol. Em conversa com o presidente Queiroz, ele nos falou que a punição pode ser revertida em pena alternativa, nesse caso doação de latas de leite a uma instituição de caridade.

Decisões anteriores do TJD estipularam 200 latas de leite para cada dia de suspensão, se levarmos em consideração os 7 jogos de suspensão, caso o Tribunal aceite o pedido do presidente do Atlético, Joaquim Neto terá que doar 1400 latas de leite para instituições de caridade.

O Atlético de Alagoinhas pretende fazer um cadastro de instituições de caridade de Alagoinhas para fazer a destinação das latas de leite.

Por André Luiz para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *