Sem acordo com sindicato patronal, rodoviários de Alagoinhas devem paralisar as atividades

0
foto ilustração

Após mais de 3 meses sem um acordo sobre a campanha salarial da categoria, o sindicato dos rodoviários de Alagoinhas decidiu convocar uma assembleia para deliberar sobre a deflagração de uma greve que paralisará o transporte coletivo urbano da cidade. A assembleia esta marcada para ocorrer logo mais, as 9 horas da manhã, no terminal de ônibus de Alagoinhas.

Alguns rodoviários ouvidos pelo News Infoco afirmaram que o sentimento da categoria é pela deflagração da greve. Eles reivindicam um aumento salarial e no ticket alimentação de 10%, além do retorno do plano de saúde. De acordo com o presidente do sindicato, Gil Alagoinhas, desde maio os empresários de ônibus se negam a discutir esses pontos.

Por outro lado, os empresários alegam dificuldades financeiras. Dizem que com as excessivas concessões das gratuidades, sem subsidio do governo municipal, além da falta de reajuste da tarifa há mais de 2 anos, não há dinheiro para qualquer tipo de proposta de aumento salarial. Eles querem um reajuste tarifário de R$ 1,30. Hoje a tarifa integral é R$ 2,50.

Em conversa com o News Infoco, o prefeito de Alagoinhas, Joaquim Neto, informou que não dará nenhum aumento de tarifa, enquanto os empresários não cumprirem o acordo firmado em 2017, quando ele concedeu um aumento de 30 centavos na tarifa. De acordo com o prefeito, ficou acertado que os empresários, após a concessão do reajuste tarifário, promoveriam melhorias no ônibus e a implantação do sistema integrado, onde possibilitaria o usuário pegar 2 ônibus pelo preço de 1 no período de 1 hora.

Joaquim Neto também informou que a prefeitura acena com um aumento de no máximo 20 centavos, caso os empresários cumpram o acordo. Além disso, a SMTT prepara uma licitação que deve ser apresentada até setembro.

Por Caio Pimenta para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *