Deputado critica cartilha lançada pela Defensoria sobre abordagem policial

0

O deputado estadual Capitão Alden (PSL) criticou uma cartilha sobre abordagem policial lançada pela Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE-BA).

Em discurso na sessão de quarta-feira (14) da Assembleia Legislativa, o parlamentar afirmou que o órgão não observou “critérios técnicos” e reclamou que a Polícia Militar não teria sido consultada.

“Outra questão interessante. A policial feminina deve realizar busca pessoal na mulher trans e no travesti, respeitando-se a dignidade e o reconhecimento do direito da pessoa em se identificar com o gênero feminino”, leu Alden, com uma cópia impressa da cartilha nas mãos.

“Ninguém está questionando aqui o direito dele se identificar como tal, mas a obrigatoriedade da policial feminina em revistar indivíduos que se declaram, se entendem, se identificam como trans…E a dignidade da policial militar em fazer a busca pessoal em uma pessoa que, fisicamente, está ali como uma mulher, mas é um homem? Alguém perguntou à policial militar o que ela sente, o que ela acha? Alguém perguntou à Polícia Militar se existe um procedimento, um protocolo técnico?”, questionou o deputado.

“Não. Simplesmente querem empurrar goela abaixo uma cartilha de orientação policial sem ouvir os técnicos da área de Segurança Pública. Não é uma crítica às definições individuais de cada um, mas a Polícia Militar e os órgãos de Segurança Pública precisam ser ouvidos para discutir uma cartilha adequada, dento dos direitos humanos, respeitando ambos os lados”, finalizou Alden.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *