Setembro Amarelo: equipe de saúde realiza ação de enfrentamento e prevenção ao suicídio

0

Com foco em ampliar as discussões e em promover formas de enfrentamento ao suicídio, no mês da campanha nacional de prevenção, equipes têm trabalhado, nas Unidades Básicas de Saúde de Alagoinhas, com palestras, momentos de interação, informativos e atividades para alertar a população quanto aos canais de diálogo, aos cuidados, ao tratamento, diagnóstico e sintomas relacionados à ideação suicida, depressão, ansiedade, fobias, alterações de humor, compulsões e adoecimento psíquico.

Na Unidade de Saúde do 21 de Setembro, o debate sobre prevenção foi transformado em música, encenação, roda aberta entre a comunidade.

“É um tema difícil de ser comentado, é um tabu para muitas pessoas, e a gente escolheu, além de outros dias, a segunda-feira, que é um dia de participação assídua das pessoas, para a ação, porque é o dia em que o médico realiza atividade de acupuntura na unidade e são pessoas fiéis a essa atividade. Toda a equipe de saúde se envolveu, inclusive com a participação do Guarda Municipal, que cantou, trouxe alegria. Então veio a ideia de um, a ideia de outro, a equipe reunida, e foram surgindo a dramatização, a música, o relaxamento, tudo isso na ação do Setembro Amarelo. Estou muito feliz, que foi perfeito”, comentou a enfermeira Roseane Batista da Costa, que há 13 anos atua na unidade de saúde.

Segundo o médico que atua na Unidade do 21 de Setembro, Alexandro Nascimento Oliveira, a atividade desenvolvida não é isolada da rotina de serviços oferecidos à comunidade. “Essa atividade faz parte da Unidade 21 de Setembro. O objetivo é sensibilizar os pacientes para que eles possam ter modos de vida que melhorem sua saúde através de ações que envolvem movimentos corporais, terapias complementares, para que se possa diminuir ansiedade, melhorar o sono de pessoas que têm insônia, por exemplo. Como estamos no mês de setembro, fizemos a ampliação para falar um pouco sobre a questão da prevenção ao suicídio, com foco não apenas na pessoa com ideação suicida, mas na família”, ressaltou o médico, que salientou também a importância de se identificar e dar suporte a pessoas nas diversas instâncias de sofrimento. “O atendimento é prioritário. É preciso identificar o risco e o paciente será atendido na unidade, orientado e também referenciado para o acesso a tratamento com especialista”, acrescentou o médico que, às segundas-feiras, trabalha com acupuntura e terapias complementares na unidade de saúde.

De acordo com a diretora da Atenção Básica, Eliana Ferreira, as atividades alusivas ao Setembro Amarelo, com a parceria do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), foram realizadas em todas as unidades básicas de saúde. “Precisamos trabalhar o tema suicídio que é hoje uma questão de saúde pública”, salientou.

A secretária municipal de saúde, Rosania Rabelo, enfatizou que o intuito é discutir prevenção não apenas durante o mês de setembro, mas ampliar as formas de cuidado e sensibilizar a rede para o acolhimento.

                                                                              SECOM ALAGOINHAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *