Comando da PM nega greve de policiais para amanhã

0

O comandante geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Anselmo Brandão, negou nesta terça-feira (8) que a Polícia Militar tenha deflagrado uma greve. O comandante salientou que não existe nenhuma movimentação por parte dos policiais e que a tropa “continuará trabalhando para garantir a segurança da população”. Segundo o coronel Anselmo Brandão, “trata-se de um movimento político sem a adesão da PM”.

Em nota, o comandante afirmou que “os policiais que não atenderem suas escalas responderão conforme Legislação Militar”. Em assembleia no final da tarde de hoje, os policiais militares da Bahia decretaram greve por tempo indeterminado. A categoria reivindica melhorias no Planserv, plano de carreira e reajuste do benefício da Condição Especial de Trabalho (CET). Segundo o coordenador regional da Associação dos Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), Augusto Araújo Júnior, a categoria está tentando negociar há cinco anos com o governo do estado, mas que não houve retorno aos pedidos de reunião. “A gente deu um prazo de cinco anos, período em que a gente está tentando conversar com o governador.

Todas as entidades que são responsáveis por essa questão foram notificadas, receberam ofício com indicativo da possibilidade de paralisação, mas, infelizmente, não atendeu a esse pedido. Inclusive, foi dito que hoje era o dia D, o último dia em que ficaríamos esperando que o governo nos chamasse para negociar”, afirmou. Os militares pediram também a intervenção dos Ministérios Públicos Estadual e Federal e do Tribunal de Justiça da Bahia. “Tivemos uma reunião com o Ministério Público Federal, o Estadual marcou uma reunião e depois desmarcou e não conseguimos uma reunião com o Tribunal de Justiça”, contou Augusto. No total, 11 pontos integram a lista das reivindicações, como a construção de um plano de carreira, de um código de ética e a reforma do estatuto da corporação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *