Por aprovação de pedido de novo empréstimo, prefeito Joaquim Neto estaria disposto a entregar SECIN ao vereador Anderson Baqueiro

0
Na foto, o vereador Anderson Baqueiro(SD)

O prefeito Joaquim Neto precisa aprovar, na Câmara de Vereadores, um empréstimo de R$20 milhões junto ao Desenbahia. Com esse intuito estaria valendo tudo, inclusive oferecer a Secretaria de Infraestrutura(Secin), recém desocupada, para o vereador Anderson Baqueiro(SD). Com a troca, o suplente Djalma(PRB) assumiria a vaga de Baqueiro na Câmara. Sendo este ligado a Roberto Torres, pressupõe que o presidente da casa ajudaria também no alcance dessa busca de crédito. A aprovação do projeto de capitação de recursos, a ser empregado na infraestrutura de ruas, basicamente, necessita de maioria absoluta do colegiado ou seja, o voto favorável de nove vereadores. A informação foi dada com exclusividade pelo programa Primeira Mão, jornalistico matinal transmitido em cadeia pela rádio 100.5 FM e rádio web 2 de Julho, na manhã de hoje(08).

A aceitação por parte do vereador Anderson Baqueiro, até aqui ferrenho opositor da gestão Joaquim Neto, ainda é desconhecida. Ele está em Brasilia, onde participa de um encontro onde será discutida a permanência da sede da subseção judiciária da justiça federal em Alagoinhas.

Essa nova estratégia viria compensar a tentativa frustrada de trazer o Podemos para a base do Governo. Contudo ela pode deixar marcas profundas na relação de Roberto Torres com o PRB, que o lançou como pré-candidato a prefeito. Também mexeria com o pré-acordo feito por Anderson Baquero, Darlan Lucena e Caio Ramos de migração para o Podemos, na janela prestes a ser aberta. Eles apoiaram a campanha de João Bacelar para deputado Federal em 2016 e com este firmaram esse compromisso. Baqueiro seria o segundo a dar sinais desmonte desse projeto, Caio Ramos, dias antes, colocou um condicionante quase intransponível para a sua decisão: o Podemos teria que aderir ao palanque de Paulo Cezar nas próximas eleições, seria o caso do rabo abanando o cavalo.

Veja o assunto sendo tratado no programa Primeira Mão:

Por Paulo Dias para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *