Lula: ‘Lá em cima está o helicóptero da Rede Globo para falar merda outra vez’

0

O ex-presidente Lula (PT) voltou a criticar a Rede Globo logo no começo do seu discurso neste sábado (9), em um carro de som em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP).

“Lá em cima está o helicóptero da Rede Globo de Televisão para falar merda outra vez sobre o Lula e sobre nós”, disse.

O petista falou ainda sobre o período em que esteve preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba.

“São 580 dias numa solitária, em que eu tinha dois advogados que me visitavam, o dr. Rocha e o dr. Caetano. Na quinta, eu tinha meus filhos, a companheira Janja, com quem eu vou casar assim que tiver condições. Eu tinha visita religiosa toda segunda, depois eles cortaram. Queriam que eu recebesse um padre que visitava todos os presos, e eu me recusei. E somente esses dias voltou a visita religiosa”, relatou.

Ao relembrar o dia em que foi preso, o ex-presidente afirmou que tinha um “papel a cumprir”.

“Muitos de vocês não queriam que eu fosse preso. Eu precisei persuadir vocês do papel que eu tinha que cumprir. Quero repetir algo que falei aquele dia: quando um ser humano tem clareza do que quer na vida, do que ele representa e de que os seus algozes estão mentindo, eu tomei a decisão de ir lá para a Polícia Federal. Poderia ter ido a uma embaixada, a outro país, mas eu precisava provar que o Moro não era um juiz, era um canalha que estava me julgando. Que o Dallagnol montou uma quadrilha com a força-tarefa da Lava Jato, inclusive para roubar dinheiro da Petrobras e das empreiteiras. Se eu saísse do Brasil, seria tratado como fugitivo”, discursou.

Apesar das críticas ao ex-juiz e ao procurador, Lula disse que se preparou “para não ter ódio nem sede de vingança”.

“Eu li muita gente falando: ‘Será que o Lula vai ser mais radicalizado de lá? Será que o Lula vai querer vingança?’ Eu não quero nada. Quero construir esse país com alegria. O meu sonho não é resolver os meus problemas. Hoje eu sou um cara sem emprego, minha vida está toda bloqueada. Eu só tenho mais coragem de lutar do que eu tinha quando saí daqui”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *