Lula solto atrapalha ascensão de novos líderes no campo da esquerda – Por Caio Pimenta

1
Caio Pimenta

Lula está solto. Apesar de já ter sido condenado pela justiça federal de Curitiba, pelo Tribunal Regional Federal da 4º Região(TRF4) e pelo Superior Tribunal de Justiça(STJ) no caso tríplex, e já ter sofrido uma condenação em primeira instancia no caso do sítio de Atibaia, após decisão do STF, mesmo sem comprovar sua inocência até aqui, ele responde em liberdade. Lula está solto, mas não foi inocentado.

O fato de Lula ter estado preso e dificilmente conseguir comprovar sua inocência(até porque pelo catatau de provas levantados no processo inocente ele não é mesmo), criou-se uma expectativa de ascensão de novos lideres na esquerda brasileira. Candidatos ao posto surgiram: Ciro Gomes, Flavio Dino, Rui Costa, Guilherme Boulos, Fernado Haddad, Manuela D’Avila… Mas a volta de Lula coloca uma pá de cal na consolidação de algum desses nomes.

O Lula hoje está com mais de 70 anos, é um idoso. Me permitam até, sem querer ser grosseiro, dizer que ele estar mais para a eternidade que para vida. O Lula já esteve no poder por 8 anos, colocou em seu lugar sua candidata, mesmo havendo certa resistência do próprio partido. Dilma é obra do Lula, inegavelmente. Diante disso, o que um politico como o Lula tem para oferecer a esquerda brasileira e ao Brasil em termos de novidade?! Nada.

Lula presta um desserviço a esquerda brasileira e ao país assumindo para si o protagonismo politico. Por vaidade própria, ele quer sair desta vida como um mito, quando na verdade não passa de um corrupto. Ele retorna ao convívio com a sociedade após 580 dias preso numa cela especial. Ao lado de José Dirceu, um sujeito também arcaico, comprovadamente corrupto que teve participações no mensalão e no petrolão, ele quer ser mais uma vez ser o grande líder da esquerda, justamente num momento em que país clama pelo fim da impunidade aos desonestos, aos criminosos.

Ciro Gomes, Rui Costa, Boulos e tantos outros que aqui citei possui suas qualidades, a primordial delas: nunca foi testado na cadeira da presidência, não possui laços mais estreitos com a classe cleptocrata, tem novas ideias, novos caminhos para oferecer ao país no campo da esquerda.

Na soltura do Lula perde a esquerda e seu processo de renovação. Aí está mais um legado maléfico do “ex-presidiário de Curitiba”.

Caio Pimenta é Bacharel em Direito, radialista, comentarista do Programa Primeira Mão da rádio Ouro Negro FM 100,5 FM e rádio 2 de Julho. Ele também é editor-chefe do site News Infoco.

Uma resposta para “Lula solto atrapalha ascensão de novos líderes no campo da esquerda – Por Caio Pimenta”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *