Otto abraça nome de Isidório, que toma aulas e transforma “O doido” em personagem eleitoral

0

A pré-candidatura do deputado federal Pastor Isidório (Avante) à Prefeitura de Salvador foi abraçada pelo senador Otto Alencar (PSD).

Isidório já foi apresentado ao presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, “como um fenômeno popular”, e Otto já avisou ao governador Rui Costa (PT) que seu partido o apoiará.

Como revelou em entrevista ao programa “Política na Mesa”, da TV Câmara, o deputado também tem se dedicado a estudar os problemas da cidade.

Às quintas-feiras, ele passou a se reunir com técnicos indicados pelo senador, entre os quais Ivan Barbosa, ex-secretário municipal de Transportes, para discutir os problemas da cidade.

Ao aparecer recentemente no lançamento da pré-candidatura do deputado federal Bacelar (Podemos) à sucessão municipal de Salvador, observadores notaram mudanças no comportamento de Isidório.

Apesar de manter as brincadeiras e referências jococas no discurso, ele teria evitado a vinculação ao personagem do “doido” como algo real, como sempre fez.

Agora, deixa claro que é apenas um personagem. Têm caído no mesmo plano as tiradas homofóbicas e evangélicas. Tudo, conforme deixa claro, não passa de uma estratégia.

Ao deixar o evento do Podemos, ele se dirigiu a uma roda de baianas, na Praça Municipal, que, aludindo à sua condição de evangélico, disseram que ele as destruiria se fosse eleito prefeito.

O deputado negou de pronto, entoando uma música do Candomblé que deixou as moças boquiabertas, revendo o posicionamento anterior.

Em seguida, Isidório caminhou até à rua Chile, sempre com a Bíblia na mão, e sentou-se sobre o passeio, onde passou a alisar um granito.

Disse que, em sua gestão, os pobres seriam mais bem tratados do que as praças. A obra, ele não devia saber, é do governo do Estado, do qual é aliado.

Por meio de Isidório, que teve quase 180 mil votos só em Salvador em 2018, Otto definitivamente colocará um pé na capital baiana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *