Sabá fica surpreso com pedido de expulsão e diz que não pretende sair do PV

0

O vereador Sabá afirmou, nesta sexta-feira (10), ao Política Livre, que foi surpreendido pela notícia da existência de um abaixo-assinado pedindo sua expulsão do PV, além dos colegas Henrique Carballal e Paulo Magalhães Júnior – líder do prefeito ACM Neto (DEM) na Câmara Municipal de Salvador. Os três parlamentares são acusados de não participarem das atividades partidárias e não votarem de acordo com o programa do partido com as questões ambientais. O documento foi assinado por 79 dos 110 pré-candidatos a vereador da sigla e entregue, nesta última quinta (9), ao presidente municipal do PV, Eliel Souza, ex-vereador, na primeira reunião da legenda deste ano, no Rio Vermelho.

Ao contrário de Carballal, Sabá usou um tom mais ameno e elogiou a condução de Eliel no diretório municipal e Ivanilson Gomes no estadual. No entanto, assim como o colega na Câmara, também disse seguir à risca o programa e ações do partido.

“Ex-vereador, tenho um respeito e admiração muito grande, um amigo querido. Ivanilson também um homem sério, de caráter. Até o momento, essa situação não chegou ao meu conhecimento. Tenho mantido todos os compromissos com o Partido Verde. Se essas 79 pessoas, pré-candidatos, fizeram um abaixo-assinado é o direito de cada um, mas acho que eles devem estar um pouco mal-informados, porque eu estou em dia com o partido”.

Sobre a acusação de que ele, assim como Carballal e Paulo Magalhães, não comparece à sede do partido há pelo menos 1,6 ano, Sabá negou. Ele disse que deve ter apenas 7, 8 meses, mas justifica sua ausência por falta de convite e convocação por parte do próprio diretório. “O último encontro que foi o lançamento da pré-candidatura de Ivanilson eu não fui, na verdade, porque não fui convidado. Outras reuniões que por ventura eu não tenha comparecido porque também não fui convidado”, disse o vereador, lembrando, inclusive, que na última vez que esteve na sede da legenda chegou a ser assaltado e seu celular levado.

Segundo o vereador, ele não tem motivos para sair do PV e pretende sair candidato à reeleição em outubro pelo partido. Ele está em seu terceiro mandato na Câmara, dois deles eleito pelo Republicanos e o último pela atual legenda. “Eu mantenho meu compromisso em dia com o PV, tenho prerrogativa legal. Agora, se os presidentes Eliel e Ivanilson acharem que não me quer no partido, eu vou respeitar”.

Bonfim
Também ao contrário de Carballal, o vereador afirmou que vai marchar ao lado do PV na Lavagem do Bonfim que acontece na próxima quinta-feira (16). Em entrevista mais cedo ao Política Livre, Eliel afirmou que o partido sairá em bloco separado, como todos os anos, com a presença dos presidentes Ivanilson Gomes (estadual) e José Luiz Penna (nacional), mas logo atrás da comitiva do prefeito ACM Neto.

“Eu respeito o meu partido, as diretrizes partidárias, não tenho o porquê de não caminhar ao lado dos meus colegas correligionários do Partido Verde. Eu tenho um compromisso com o PV, existe a fidelidade partidária e isso eu cumpro à risca”, salientou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *