Policial que ameaçou o deputado Alan Sanches com arma vai ser punido com expulsão da Polícia Civil

0

A Polícia Civil deve expulsar o policial que tirou uma arma e fez menção de atirar no deputado estadual Alan Sanches (DEM) durante a tumultuada sessão em que a Assembleia Legislativa da Bahia aprovou, na noite de ontem, em dois turnos, a reforma da Previdência dos servidores estaduais.

A afirmação foi feita pelo governador Rui Costa (PT) durante encontro com deputados logo após a votação, do qual participaram o comandante da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, e o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa.

Cobrado pelos parlamentares para tomar uma posição contra o policial, Rui foi firme e disse que não via saída para a atitude, que em sua avaliação feriu a instituição, senão a expulsão do servidor. Ele também prometeu providências igualmente duras contra os outros policiais que invadiram o plenário da Assembleia.

O policial que sacou a arma da cintura já foi facilmente identificado porque vários videos foram feitos no momento da invasão do plenário da Assembleia. Ele discutiu com Alan Sanches, que ajudava colegas a conduzirem para fora do plenário um outro policial que havia ameaçado o deputado Paulo Câmara (PSDB), que também votou a favor da PEC da Previdência.

Segundo relato de Rui aos deputados, todos os policiais que invadiram o plenário da Assembleia serão identificados para que a Polícia Civil possa avaliar o grau da infração que cometeram e possa também puni-los adequadamente conforme a lei.

“Ficamos todos chocados com a atitude do policial que ameaçou Alan e o governador, irritadíssimo. Se ele saca uma arma e ameaça um deputado em plena Assembleia Legislativa o que este rapaz não faz com um cidadão comum?”, questionou um deputado que acompanhou a visita feita ao governador, dizendo que todos aplaudiram a atitude de Rui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *