Vice-presidente da UAMA acusa governo Joaquim Neto de descumprir TAC firmado com MP para implantação da coleta seletiva no município

0
Joaquim Neto

Por ser, ao mesmo tempo, presidente da Associação dos Diabéticos de Alagoinhas, presidente do Conselho Municipal de Inclusão Digital(CEMID) e vice-presidente da União das Associações de Moradores de Alagoinhas(UAMA), José Santana levantou discussões importantes sobre as várias áreas de atuação que está envolvido no programa Primeira Mão, desta quarta-feira, 05. Sobre a destinação adequada dos resíduos sólidos, ele informou que a separação seletiva para posterior reaproveitamento de materiais, reciclagem, ainda não foi implantada no município, apesar de fazer parte de um Termo de Ajuste de Conduta – TAC, firmado com o Ministério Público Municipal pela Prefeitura.

A gestão municipal tem a obrigação de implantar esse modelo ecologicamente sustentável. Para cobrar ações do poder público nesse sentido, o conselho se reunirá na sede da Associação do Moradores do Bairro do Teresópolis, no dia 14 desse mês. Para o encontro, estão convidadas as secretarias de Serviços Públicos, de Administração e a Procuradoria Jurídica. Essas cobranças ainda se apoiam na Política Nacional Resíduos Sólidos (Lei 12305/10).

Segundo Santana, que também é vice-presidente da União das Associação de Moradores de Alagoinhas- UAMA – o prazo dado de dois anos para o cumprimento do TAC já se esgotou, o acordo foi firmado em 28 novembro 2017. Ao invés de cumprir a lei, a prefeitura firmou um contrato de 3 anos com uma empresa de coleta, transporte e deposição de resíduos sólidos(lixo) no valor de R$ 72 milhões. Se tivesse atendido as determinações do TAC, poderia, segundo Santana, ter reduzido esse custo elevado, fortalecido as cooperativas de catadores, gerando centenas de empregos diretos e milhares de indiretos e feito com que esses milhões em recursos públicos ficassem no próprio município, com um impacto positivo incalculável para meio ambiente. Acontece que nenhum prefeito quer se libertar das empresas de lixo, algo considerado suspeito em todo o Brasil.

Atenção aos Diabéticos

Visando prestar apoio a um público estimado de 5% da população, a Associação dos Diabéticos de Alagoinhas – ADIA – retoma suas atividades esse mês, com as consultas com a nutricionista às sextas e aos sábados, pela manhã, com as voluntárias Diana e Adila. Está também recrutando voluntários e estagiários, especialmente entre os auxiliares de enfermagem e dando continuidade à parcerias com clínicas da cidade. Vai iniciar ainda uma campanha de recebimento e repasse de doação de medicamentos. E está reivindicando da Secretaria de Saúde, para o Centro de Atendimento de Obesidade e Diabetes, a contratação de um psicólogo e de um nefrologista, como também a climatização do ambiente.

Veja a entrevista concedida por José Santana ao programa Primeira Mão:

Por Paulo Dias para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *