Projeto Arca de Noé estimula o desenvolvimento de jovens e adolescentes com atividades realizadas no Sítio da Pastoral do Menor, reaberto com apoio da Prefeitura

0

O Sítio da Pastoral do Menor, localizado na BR 101, foi reaberto para atividades nesta segunda-feira (2), quando o secretário municipal de educação, Jean Afonso, a subsecretária Keite Lima, estudantes, representantes das comunidades locais e membros da Pastoral do Menor se reuniram para a retomada do Projeto Arca de Noé, que estimula o desenvolvimento de jovens e adolescentes através de atividades de complemento educacional, dança, música, teatro e esporte, realizadas no contraturno das aulas regulares

O projeto, que contempla mais de 160 estudantes, será realizado por meio de um termo de fomento firmado entre Prefeitura e Pastoral do Menor de Alagoinhas. “Sem o apoio da SEDUC, a gente não teria condições de fazer”, pontuou Maria Divaneide Rodrigues Rabelo, da instituição. Segundo ela, por solicitação da Secretaria Municipal de Educação (SEDUC), o Projeto Arca de Noé oferece ainda reforço escolar de Português e Matemática. “Apesar da gente não fazer dever de casa, a gente utiliza ferramentas para estimular o desenvolvimento nessas áreas. Temos também dança, música, teatro e esporte, de 8h até as 17h”, explicou Maria Divaneide. “Criança precisa de lazer, de escola, de educação, além da educação formal. E entendemos que a gente traz atividades que, na vida desse menino, dessa menina, vão fazer uma grande diferença lá na frente”, completou a representante da Pastoral.

O secretário Jean Afonso, que esteve no local, reforçou o compromisso com a Educação e a preocupação latente da SEDUC em oferecer, aos estudantes da rede municipal, um ensino de qualidade em todas as áreas.

Para o presidente da Associação Comunitária da Espuma, Ailton Alves, o projeto cumpre também um papel social importante. “Percebi aqui na comunidade o índice de crianças indo para o mundo das drogas e bastante vulnerabilidade. Esse projeto veio a calhar, porque, durante a semana, esses jovens e adolescentes vão ser acompanhados […]. Desde que fechou a Pastoral aqui [na BR 101], nunca houve um projeto dessa magnitude”, ressaltou Alves, que avaliou positivamente a iniciativa.

Mãe de Maria Eduarda, de 10 anos, Clemildes dos Santos também aprovou o Projeto Arca de Noé e a parceria firmada com a Prefeitura. “Esse projeto é muito bom pra comunidade, maravilhoso. Depois que isso aqui fechou, a gente achou que nunca mais ia realizar o sonho que está acontecendo agora. Nós todos estamos gostando”, relatou a moradora.

O termo de fomento celebrado mediante realização de chamamento público é da ordem de R$ 116.000,00. O documento está disponível em Diário Oficial do Município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *