Projeto de Lei que estabelece a cobrança fracionada na zona azul de Alagoinhas é aprovado na Câmara de Vereadores

0
Na foto o vereador de Alagoinhas Thor de Ninha(PT) discursa na Câmara de Vereadores

A Câmara de Vereadores de Alagoinhas aprovou ontem(10), o Projeto de Lei 039/19, de autoria do vereador Thor de Ninha, que prevê a cobrança fracionada do estacionamento no sistema zona azul, possibilitando assim, que o motorista pague pelo tempo de permanência do veículo na vaga, sendo o tempo mínimo de 30 minutos. Com o não comparecimento dos vereadores da base na sessão, o projeto foi aprovado apenas com os votos da oposição, que agora é maioria na Casa. Votaram pela aprovação do projeto os vereadores Thor de Ninha, Caio Ramos, Anderson Baqueiro, João Henrique Paolilo, Darlan Lucena, Luciano Sérgio, Luciano Almeida, Pastor Lins e Gode.

Para o autor da proposta, a iniciativa é uma questão de justiça. “Não tem cabimento uma pessoa utilizar o serviço por 30 minutos e pagar por duas horas. Esse é um Projeto que defende o interesse do consumidor, é uma questão de justiça social”, justificou Thor, explicando que os preços serão estabelecidos por 30, 60 e 120 minutos, considerando exclusivamente o período proporcional de permanência do veículo na vaga.

O projeto aprovado corrige um item da lei da zona azul bastante criticado pela população e que foi criado pelos próprios vereadores, a tarifa de R$2,50 por um período minimo de 2 horas. A época a prefeitura alegou que não poderia modificar o item por ser uma criação da própria Câmara, cabendo só a ela corrigir o sistema de cobrança, o que ocorreu na sessão de ontem.

O modelo de cobrança proposto pelo vereador já é executado em grandes cidades brasileiras, provando que não há dificuldade para a sua execução. O Projeto segue para a sanção do prefeito municipal e posteriormente entra em vigor.

Na manhã de hoje(11) Thor de Ninha concedeu entrevista ao programa Primeira Mão e esclareceu as dúvidas sobre o projeto, acompanhe:

Por Caio Pimenta para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *