Joaquim Neto cogitar largar prefeitura para exercer medicina é palhaçada sem precedentes – Por Caio Pimenta

0
Caio Pimenta

Não tem outra classificação para isso. É palhaçada, pura e simples palhaçada.

Na tarde de hoje(28), Alagoinhas foi surpreendida por uma nota atribuída ao blogueiro Maurilio Fontes afirmando que o prefeito de Alagoinhas, Joaquim Neto, estaria cogitando abandonar o cargo de prefeito para exercer a medicina voluntariamente no combate ao Coronavirus.

Esperei algumas horas na esperança de que o prefeito negasse tal informação. O desmentido não veio. Não posso ter outra atitude se não classificar isto como uma palhaçada.

Querer transformar isso num ato de abnegação ao poder em prol de algo altruísta é algo lamentável. O prefeito é autoridade máxima de um município, é a quem a população deve enxergar como um lider, principalmente nos momentos de crise. Ora, se esta responsabilidade, a de prefeito, ele acha de pouca relevância neste momento, não deveria sequer ter disputado o cargo. Fosse ele atender a população de Alagoinhas que sempre sofreu com as carências na area da saúde.

Alagoinhas, de acordo com o último boletim da SESAU, possui 20 pacientes com suspeitas de coronavirus e 1 caso confirmado e o prefeito cogita largar a prefeitura com o pretexto de reforçar as equipes de saúde. Em Goiás, o governador Ronaldo Caiado, que também é médico, convive com 56 casos já confirmados, 1 morto pela doença e não cogitou esta sandice. Lá, Caiado procura LIDERAR as estratégias de combate ao vírus, peitando, inclusive, o presidente da República. Ele assume o papel de líder.

O prefeito Joaquim Neto é médico do Alagoinhas Atlético Clube e sempre foi divulgado o caráter voluntário da prestação do serviço. Joaquim Neto sempre foi criticado por opositores por se dividir entre as atividades no clube e seu oficio de prefeito. Nunca mencionou abandonar a prefeitura para exercer sua profissão.

Agora, após ter sido fortemente criticado por não dar a devida publicidade no primeiro caso de coronavírus confirmado na cidade, surge esta noticia. Ou é uma estratégia para tirar dos holofotes as suspeitas sobre a falta de transparência da administração municipal neste caso ou realmente é uma verdadeira palhaçada.

Caio Pimenta é Bacharel em Direito, radialista, comentarista do Programa Primeira Mão da rádio Ouro Negro FM 100,5 FM e rádio 2 de Julho. Ele também é editor-chefe do site News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *