Afastamento de Joaquim Neto da prefeitura de Alagoinhas pode abrir crise na linha sucessória

0
Joaquim Neto

A possibilidade de afastamento de Joaquim Neto(PSD) da prefeitura sob a justificativa de atender como médico no município pode abrir uma crise na linha sucessória de comando na cidade. Isso porque a vice-prefeita, Iraci Gama(PV), primeira na linha de sucessão, tem 76 anos e se encontra em isolamento devido a pandemia do coronavirus. O segundo na linha sucessória é o presidente da Câmara de Alagoinhas, Roberto Torres(Republicanos), que tem 64 anos e também faz parte do grupo de risco da doença. Já a terceira na linha de sucessão é a vice-presidente da Câmara, Raimunda Florêncio(PSD) que tem 67 anos.

Caso um dos três assuma a prefeitura, estariam descumprindo uma recomendação da OMS, que vê com extrema preocupação a ação do virus no organismo dos idosos. De todas as mortes causadas pelo coronavírus no mundo, cerca de 90 % foram de idosos. A questão é grave.

Caso um dos três assuma a prefeitura, estando isolado, exerceriam a função de prefeito de forma limitada, já que não poderiam sair de suas casas para fiscalizar as ações de prevenção e combate ao virus.

Caso os três abdiquem do cargo, sobraria para o 1º secretário da Casa Legislativa, o vereador Pastor Lins, assumir a prefeitura.

 

Por Caio Pimenta para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *