Após críticas da bancada, secretária municipal de infraestrutura de Alagoinhas evita o Programa Primeira Mão

0

A secretária municipal de infraestrutura de Alagoinhas, Maria das Graças, durante a manhã de ontem(11) e hoje(12), fez uma verdadeira peregrinação nos programas jornalísticos matinais de Alagoinhas. Programa Linha Aberta, da 93 FM, o Digital News, da Digital FM, e O Poder da Noticia, da rádio 95 FM. A única exceção foi o tradicional programa Primeira Mão, criado há 25 anos, e que é transmitido em cadeia pela rádio Ouro Negro 100,5 FM e a rádio web 2 de Julho.

O Primeira Mão, que é apresentada por uma bancada formada por Caio Pimenta, José Gomes e Marconi William(este substitui temporariamente o âncora Haroldo Azi, que está de licença médica), tem questionado nos últimos tempos a gestão de Maria das Graças à frente da SECIN.

Problemas na execução da operação tapa-buracos e nas obras de macrodrenagem no município são temas corriqueiros do jornalístico, reforçado por reclamações dos ouvintes do programa.

O comentarista Caio Pimenta, criticou exaustivamente o acúmulo de funções de Maria das Graças na administração municipal. Até a semana passada, ela acumulava as funções de diretora do SAAE e secretária da SECIN. Pimenta afirmava que ao tentar gerir uma autarquia e uma secretaria, ambas de tamanha complexidade, Maria das Graças acabava por desempenhar mal as duas funções. O prefeito Joaquim Neto exonerou Maria das Graças do comando do SAAE, o deixando apenas no comando da SECIN.

No último fim de semana, a obra de macrodrenagem da cavada voltou a demonstrar falhas e a bancada do Primeira Mão voltou a criticar a execução da obra, de responsabilidade da pasta chefiada por Maria das Graças. Mais uma vez a localidade do Rio Branco voltou a sofrer com alagamentos, assim como vários pontos da 8 de Dezembro, outra localidade que também sofre intervenções da SECIN. Isso sem falar de outros pontos da cidade que também foram afetadas por alagamentos.

A postura de Maria das Graças de evitar o Primeira Mão pega mal, não só para ela, como também para administração municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *