Diante da pandemia, Renda Mínima para autônomo em Alagoinhas começa a ser discutido

0

Diante das perdas econômicas dos profissionais autônomos, inclusive os informais, em Alagoinhas, medidas para essa classe tem sido discutidas no meio politico. Trazendo como exemplo o auxilio emergencial dado pelo Governo Federal a estes profissionais, no valor de R$600,00, a viabilidade de um complemento de renda à nível municipal começa ser levantado.

O ex-vereador Jenser Souza, que vai tentar seu retorno à Casa Legislativa este ano, tem defendido essa medida. Para ele, a prefeitura de Alagoinhas tem condições de implementar um programa de renda minima de R$ 300,00 à estes profissionais. A medida, segundo Jenser, além de ajudar as pessoas a pagar as suas contas, ajudaria a amenizar as perdas do comércio.

Jenser Souza

Para o custeio deste programa, a prefeitura poderia utilizar os valores recebidos do Governo Federal para o combate à pandemia, um valor estimado em pouco mais de R$13 milhões, além de cortes em contratos como os aluguéis de automóveis, disse Jenser. Ele também garantiu, com a experiencia que possui, que a prefeitura não teria problemas em aprovar o projeto na Câmara Municipal, devido ao apelo popular da medida.

Uma especie de renda minima emergencial já foi instituído por vários municípios do Brasil, entre elas Salvador, onde a prefeitura disponibiliza o valor de R$ 270,00 à taxistas, auxiliares e motoristas de aplicativo que possuem entre 40 e 60 anos, além de trabalhadores informais, guardadores de carro e recicladores.

 

 

Por Caio Pimenta para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *