Se recuperando da covid-19, prefeito de Alagoinhas reforça o atendimento nos postos de saúde e defende uso do kit coronavírus

0
prefeito Joaquim Neto

Hoje(22) pela manhã, o prefeito de Alagoinhas, Joaquim Neto(PSD), concedeu entrevista ao programa Primeira Mão, da rádio web 2 de Julho. Na oportunidade falou sobre o período em que conviveu com os fortes sintomas da covid-19 ao qual foi acometido, falou sobre as ações do combate ao coronavírus no município e defendeu o uso de medicamentos que compõe o chamado ‘kit coronavírus’, distribuído pela prefeitura aos diagnosticados com a doença, e composto pela ivermectina, azitromicina, as vitaminas C e D e zinco.

Ao radialista Caio Pimenta, que comandou a entrevista, ele contou sobre o período que esteve internado na UPA de Santa Terezinha, a unidade de referencia de combate ao covid-19 em Alagoinhas, e parabenizou o atendimento da equipe médica. De acordo com o prefeito, no período que esteve lá, todos os pacientes recebiam o mesmo tratamento, sem distinção. Essa foi uma resposta às criticas da oposição ao atendimento na UPA. O prefeito relatou que aparentemente já superou a doença, mas que a confirmação só será possível, após o resultado do teste. Apesar disso, ele ainda se recupera das sequelas deixadas pelo vírus, como a perda de massa muscular.

Joaquim também fez questão de ressaltar o papel da UPA nesse momento. Segundo o prefeito, a unidade de referencia só é utilizada por quem precisa de cuidados mais específicos. Ele afirmou que todas as unidades básicas de saúde do município estão em funcionamento para o atendimento à população. De acordo com o gestor, aqueles que sentirem os sintomas da covid-19 devem procurar a unidade básica de saúde mais próxima, onde será feito a primeira avaliação, testagem e a entrega do kit coronavírus, se for confirmada a doença. Caso seja necessário, a própria equipe médica da unidade encaminhará o paciente para a UPA de Santa Terezinha.

Sobre o ‘kit coronavírus’, que tem causado polêmica, o prefeito de Alagoinhas voltou a defender o seu uso. ‘Já existe vários estudos que comprovam que a ivermectina, quando utilizada nas primeiras horas após o paciente sentir os sintomas, tem eficácia, inclusive, em pacientes que são do chamado grupo de risco, como portadores de comorbidades e idosos’. O prefeito ressaltou, porém que ninguém é obrigado a fazer a utilização do medicamento, embora no momento é o que a medicina tem disponível para o tratamento da doença.

A azitromicina e o complexo vitamínico C, D e zinco, também foram defendidos pelo gestor, que afirmou ter feito uso de todos estes medicamentos. ‘A ivermectina não possui efeito colateral, a azitromicina pode gerar algum desconforto gástrico, mas em muito poucos casos e de forma muito leve, e o complexo vitamínico é importante para reforçar o sistema imunológico’, disse Joaquim.

Devido a alta procura pelo kit coronavírus nas unidades de saúde, Joaquim afirmou que nesses primeiros dias pode haver falta pontual em algumas unidades. O prefeito porém garantiu que o estoque está sendo reforçado. Ele afirmou que haverá medicamento para todos e que, portanto, as pessoas não precisam correr às unidades de saúde em busca do kit.

Por Alex Machado para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *