Antonio Barreto rebate fala de Juscélio Carmo e denuncia a existência do gabinete do ódio em Alagoinhas

0
Antonio Barreto

O advogado Antonio Barreto, o popular Tonho Rato, na manhã de hoje(17), concedeu entrevista ao programa Primeira Mão, da rádio web 2 de Julho. Na oportunidade ele falou sobre as afirmações de Juscélio Carmo que acusa ele e o presidente do PDT de Alagoinhas de conspirarem contra sua pré-candidatura, com o objetivo de levar o partido à apoiar o PT.

Barreto durante sua fala evitou pronunciar o nome de Juscélio, se referindo a ele como ”o ex pré-candidato do PDT”. Ele negou qualquer tipo de conspiração e disse que Juscélio tinha dificuldades em respeitar as determinações da sigla.

”Ele queria estar casado, vivendo uma vida de solteiro”, disse Barreto tentando evidenciar a falta de um comprometimento partidário de Carmo. Ele citou o fato de Juscélio buscar o apoio de figuras politicas que publicamente se declararam bolsonaristas, o que é impedido por uma resolução da executiva nacional do PDT.

Antonio Barreto também denunciou o que ele classificou como a ‘existencia do gabinete do ódio’ em Alagoinhas. Ele não citou nomes, mas afirmou que se tratava de uma rádio em que locutores e o dono da emissora se juntaram para caluniar e difamar a sua honra e a de Bruno Chaves. Ele também afirmou que esta mesma emissora, inclusive, teria lhe negado o direito de resposta. No último sábado(15), Juscélio Carmo foi entrevistado pelo programa Tribuna Popular da rádio 93 FM, controlada pelo empresário Cacau Pena.

Barreto também deu a entender que Juscélio tinha um discurso dúbio. Ele citou, como exemplo, a existência de um coordenador na pré-candidatura de Juscélio que estaria sendo investigado no caso do esquema fraudulento de R$ 29 milhões em contratos do transporte escolar na gestão do então prefeito Paulo Cezar. Segundo Barreto, que também não citou o nome deste coordenador, ele estaria sendo acusado de ser o responsável pela validação dos ônibus irregulares utilizadas pelo empresário Alex Ruaro, apontado pela Justiça como um dos chefes do esquema. Juscélio Carmo é um dos críticos da ex-gestão Paulo Cezar e em suas falas sempre denunciou os fortes indícios de fraudes e casos de corrupção no governo Paulo Cezar.

Antonio Barreto também se comprometeu a apresentar provas que comprovariam a lisura da postura do diretório municipal do PDT no caso da retirada da pré-candidatura de Juscélio Carmo. Em breve ele deve retornar ao programa Primeira Mão para apresenta-las.

Por Caio Pimenta para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *