Em horário eleitoral, Joaquim Neto cita Paulo Cezar como investigado da Policia Federal; DEM pede direito de resposta e Justiça Eleitoral nega

0

A candidatura Paulo Cezar teve mais um pedido negado pela Justiça Eleitoral. Desta vez, o demista pedia direito de resposta, após a candidatura Joaquim Neto ter veiculado no horário eleitoral uma mensagem em que afirmava que Paulo Cezar foi alvo da operação Offerus, da Policia Federal, em 2018, acusado de orquestrar um esquema que desviou R$ 29 milhões de Alagoinhas, só no transporte escolar.

De acordo com a defesa do candidato Paulo Cezar, o conteúdo era falso e ofendia a honra do postulante à prefeitura. Uma liminar chegou a ser proferida em favor do demista. Porém na apreciação da matéria, quanto a resolução do mérito da ação, o juiz da 163º zona eleitoral, Dr. Murilo de Castro Oliveira, em sua sentença, afirmou que há ação penal em andamento onde são apuradas irregularidades praticadas com recursos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar(PNATE) nas duas gestões de Paulo Cezar, tendo, inclusive, havido condenação de um dos participantes.

O próprio Ministério Público Eleitoral, em seu parecer, defendeu a improcedência do pedido do DEM, mencionando o Relatório de Fiscalização da CGU, que embasaria as afirmações contantes na mensagem vinculada no horário eleitoral contra Paulo Cezar.

A decisão consta no processo n 0600826-28.2020.6.05.0163

Por Caio Pimenta para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *