Alagoinhas não pode se render à corrupção – Por Caio Pimenta

0

Amigo leitor, amanhã, dia 15 de novembro, todo eleitor, apto a votar, depositará na urna a sua escolha para os próximos 4 anos. E quanta responsabilidade…. É preciso neste momento que tenhamos compromisso com nossas consciencias, com nossa querida Alagoinhas.

Quem se lucra da miséria do povo, comprando voto oferecendo exames médicos, consultas ou pagamentos de conta de todo o tipo, este não merece seu voto. Não se trata apenas de uma crime eleitoral, se trata de uma questão lógica. Quem assim quer vencer as eleições, se eleito, não terá nenhum interesse em que você, cidadão, deixe de depender dele quando precisar de algum outro ”favor”.

Quem rouba o dinheiro público, seja da educação ou de obras públicas, este também não merece seu voto. Porque quem fez isso uma vez e consegue o seu voto novamente, não se sentirá encorajado a mudar, muito pelo contrário, vai encontrar em seu voto a motivação para continuar com a prática da roubalheira.

Alagoinhas não pode eleger alguém para lhe causar vergonha perante todo o país. Alguém que volta e meia é visitado pela policia, seja estadual ou federal, não pode governar esta cidade. É reconhecer a decadência moral de nossa sociedade. É preciso que haja um levante, um grito de basta, contra essa imoralidade.

Quem ama Alagoinhas, quem a coloca acima de interesses pessoais( promessa de cargos, benesses, etc) não pode colocar na cadeira de prefeito quem venha a desmoraliza-la perante a história.

Não se pode depositar na urna, o voto envergonhado, aquele voto no politico sabidamente corrupto. Aquele politico que distribui apertos de mão, risadas, tapinhas nas costas, mas evita se comprometer com propostas viáveis para a cidade, é aquele que lá na frente vai roubar o seu dinheiro para enriquecer a si e seus pares. Dinheiro que pode ir para a educação, saúde, infraestrutura. Dinheiro que tem o poder de emancipar o povo e torna-lo cada vez menos dependente de ”favores” destes maus elementos.

Amanhã, dia 15 de novembro, o povo de Alagoinhas não pode se render à corrupção, ou melhor dizendo, aquele que é símbolo de corrupção. Alagoinhas precisa dar um grito de chega, de basta, e enterrar de uma vez por todas estas figuras que se alimentam da desgraça do povo mais humilde desta terra.

Escrito por Caio Pimenta, bacharel em Direito, radialista, comentarista do Programa Primeira Mão da rádio Ouro Negro FM 100,5 FM e rádio 2 de Julho. Ele também é editor-chefe do site News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *