4 meses após eleição, ‘bancada Paulo Cezar’ e ‘bancada Paulo Azi’ tomam rumos diferentes na Câmara de Alagoinhas

0

Quatro meses após a eleição que definiu os 17 vereadores de Alagoinhas, um racha entre os eleitos pela coligação Alagoinhas de novo no caminho certo, que deu sustentação à chapa Paulo Cezar/Fabricio Faro, se torna cada vez mais evidente na Câmara Municipal de Alagoinhas.

Ao todo, a coligação composta pelos partidos PTB, MDB, CIDADANIA, PSL, DEM, DC, PSDB, PROS e PV elegeu 6 vereadores. Foram eles: Juracy Nascimento(PROS), Codoro(MDB), Jaldice Nunes(DEM), Luciano Almeida(DEM), Gode(DEM) e Anderson Baqueiro(DEM). Tirando o vereador Juracy, que representou uma ala dissidente do PROS e apoiou a candidatura vitoriosa do prefeito reeleito Joaquim Neto(PSD), todos os outros cerraram fileiras pedindo votos para o candidato Paulo Cezar. Porém, a aparente união que existia na época da campanha, se esvaiu com o tempo e eles agora indicam seguir caminhos opostos.

A situação expõe um racha entre candidatos que se elegeram apoiando-se na imagem de dois lideres politicos que se uniram na eleição: Paulo Cezar e Paulo Azi. De um lado: Codoro, Baqueiro e Gode que colaram as suas imagens em Paulo Cezar. Do outro lado: Jaldice e Luciano que utilizaram o apoio do deputado Paulo Azi para se elegerem.

A clara preferencia de Paulo Azi a estes dois últimos nomes, revelado a este News Infoco por candidatos que participaram do pleito, deixou feridas ainda não cicatrizadas entre os grupos que compuseram a coligação. Paulo Azi, como presidente estadual do DEM, e o grande articulador da coligação, com a chave do cofre do partido na mão, teria, inclusive, se esforçado pessoalmente para eleição dos seus dois apadrinhados( Luciano e Jaldice). Por outro lado, Paulo Cezar também apresentou os seus ‘prediletos’ e ajudou a eleger os outros três(Codoro, Baqueiro e Gode). Estava formado então dois grupos que se sentem independentes um do outro. De um lado a ‘bancada Paulo Cezar’, de outro a ‘bancada Paulo Azi’.

O presidente municipal do DEM, vereador Luciano Almeida, ao anunciar a formação do bloco oposicionista na Câmara, não citou as presenças de Anderson Baqueiro, nem Gode, ambos colegas de partido. A esta altura ja sabia-se das negociações dos dois demistas com o governo Joaquim Neto, que já contava com o apoio de Codoro. A situação fez surgir uma ditocomia: de um lado a ‘bancada Paulo Cezar’ migrando para a base governista e a ‘bancada Paulo Azi’ permanecendo na oposição.

A diferença de postura das ‘bancadas’ tem respingado na imagem da relação de aliança entre Paulo Cezar e Paulo Azi. Nos bastidores o que se fala é que, apesar da aparente sintonia e amizade entre os dois lideres políticos, na realidade um não confia no outro, e ambos possuem projetos políticos próprios tão evidentes que na primeira oportunidade um abandonará o outro.

Por Caio Pimenta para o News Infoco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *