Aliados de Bolsonaro na Bahia aguardam orientação para mudar de partido

0

O Patriota poderá ser um dos novos destinos de diversos bolsonaristas baianos agora com a filiação do senador Flávio Bolsonaro e também com a possível chegada do próprio presidente Jair Bolsonaro. As negociações ocorriam há algumas semanas e também devem movimentar o cenário baiano, segundo o BNews apurou. Além do Patriotas, Bolsonaro negocia com outras duas legendas em sigilo. Uma definição deverá acontecer nas próximas semanas.

Um deles poderá ser o vereador soteropolitano Alexandre Aleluia, hoje no DEM e amigo pessoal do deputado federal Eduardo Bolsonaro. Em conversas informais, o edil já vinha sinalizando que aguardava um direcionamento do Palácio do Planalto para definir o seu destino político. O filho do ex-deputado federal José Carlos Aleluia (DEM) vem defendendo que o bolsonarismo tenha uma candidatura própria ao Governo da Bahia, colocando inclusive o próprio nome à disposição para o pleito.

Outro nome que também busca um novo abrigo é o vereador Sidninho, que deixou a oposição, migrou para a base do prefeito Bruno Reis (DEM) e se coloca como representante do ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), na Bahia. Atualmente no Podemos, partido aliado do governador Rui Costa (PT) na esfera estadual, o edil deverá se abrigar em outro grupo – uma vez que a tendência do presidente estadual, Bacelar (Podemos), é apoiar a candidatura do senador Jaques Wagner (PT) ao Governo da Bahia.

O ex-vereador Cezar Leite, que foi candidato à prefeitura de Salvador em 2020, por sua vez, é outro que pode mudar de ares após perder o comando do diretório municipal do PRTB para Celsinho Cotrim na capital baiana. Consigo, pode levar todos os militantes que ingressaram na legenda na campanha do ano passado.

Mais cedo, o presidente do diretório municipal do Patriotas em Salvador, Jean Sacramento, declarou acreditar que o diretório estadual do partido deve ser comandado por alguém ligado ao bolsonarismo.  Questionado pelo BNews se vai continuar na legenda, ele afirma que vai esperar o desenrolar dos acontecimentos. “Vou aguardar as coisas acontecerem, até porque, a municipal já recebeu a carta [passou de comissão provisória para Diretório]. Ele entrando, vou reunir o grupo municipal e tomaremos as decisões”, avalia.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *