Líder do Governo na Câmara de Alagoinhas comenta votação no final do ano passado e diz ”Eu avisei que tinha treta por dentro dos projetos”

0

O líder do governo na Câmara de Alagoinhas, Jorge da Farinha, rompeu o silêncio e falou na sessão de ontem(08) sobre a votação do final do ano passado que aprovou diversos projetos, entre eles o código tributário. Vário vereadores afirmaram que não leram o projeto e foram enganados pelo governo. Jorge disse ter defendido uma discussão mais aprofundado sobre as matérias, mas revelou que não teve apoio nem da oposição na época. ”Eu avisei que tinha treta por dentro dos projetos”, afirmou Jorge.

O líder do governo disse ainda que ‘tudo que começa errado, termina errado’ e que se a sessão tivesse sido suspensa, como ele havia sugerido, os projetos, entre eles o código tributário, não teriam sido aprovados da forma como foi.

Jorge da Farinha citou nominalmente Luciano Almeida(DEM) e Thor de Ninha(PT), vereadores que participaram daquela votação. Segundo Jorge, eles  foram contra seu pedido de suspensão da sessão, foram reeleitos, e hoje defendem a revogação do código.

Jorge também criticou a reunião da última segunda-feira(07) convocada pela secretaria da fazenda para discutir mudanças no código tributário. De acordo com o líder do governo, a reunião foi improdutiva e só serviu de palanque para opositores da gestão. Ele admitiu ter sido um dos vereadores que saiu no meio da reunião, assim como revelou este News Infoco em matéria publicada na manhã de ontem( veja aqui ), e pediu para não ser convocado novamente, caso o modelo de discussão seja reeditado.

Jorge afirmou disse ter encontrado, na frente do local da reunião, ‘grupinhos políticos’ combinando estratégias para desgastar o governo e que, inclusive, teria aconselhado o prefeito a não participar da reunião.

Jorge defendeu que a próxima reunião seja feita entre vereadores e governo, com a presença de apenas poucos representantes das entidades representativas.

Para o News Infoco

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *