Com presença de Paulo Azi e Paulo Cezar no palanque, voto útil contra ACM Neto em Alagoinhas já começa a ganhar força – Por Caio Pimenta

0
81

A pré-candidatura de ACM Neto ao governo do estado passa por momentos de apreensão. Após a divulgação da informação de que o União Brasil negociava com o PT o apoio a candidatura de Lula em troca da retirada da candidatura de Jeronimo na Bahia, levou os eleitores baianos a questionarem a folga na liderança de Neto tão propagada nas pesquisas. A pergunta é: Se ACM Neto está liderando, com percentual de votos que lhe garante a vitória no 1º turno, por que negociar a retirada da candidatura do PT?. Soma-se a isso o histórico de erros das pesquisas na Bahia. Quem não se recorda da liderança nas pesquisas de Paulo Souto no passado e a derrota eleitoral do mesmo para o PT?

Recentemente matéria do jornal A TARDE, da coluna O Carrasco, informou que pesquisas internas já apontam a liderança do petista Jeronimo Rodrigues em Feira de Santana, segundo maior colégio eleitoral do estado, onde um aliado de Neto, Colbert Martins, comanda a prefeitura.

Mas não é só Feira de Santana que pode se tornar uma triste surpresa para ACM Neto. Em Alagoinhas, o carlismo vive sob o domínio do impopular Paulo Azi, detentor de grande rejeição do eleitorado alagoinhense. Ao lado dele, um ex-prefeito, que tem somado derrotas eleitorais consecutivas e convive com acusações de corrupção durante o seu mandato, Paulo Cezar, busca o retorno ao poder.

Nas últimas eleições municipais na cidade, a conjuntura politica fez com que uma improvável reeleição do atual gestor Joaquim Neto se torna-se realidade. O chamado “voto útil” contra Paulo Cezar, candidato de Paulo Azi, ganhou força e uma eleição tida como “ganha” foi para o ralo.

A derrota eleitoral deixou marcas. Paulo Cezar, hoje candidato a deputado estadual, foi filmado suspostamente concedendo guias de exame a eleitores em troca de votos. A filmagem rendeu a invasão de seu comitê eleitoral pela policia a pedido do ministério publico eleitoral por suposta prática de crime eleitoral. Alia-se a isso o fato de Paulo Cezar estar respondendo criminalmente a uma ação na Justiça que o aponta como beneficiário de um esquema de corrupção que desviou, segundo o ministério público federal, uma soma de R$ 27 milhões do transporte escolar.

Já Paulo Azi, foi acusado na eleição de se aproveitar da situação delicada de Paulo Cezar na Justiça para tomar o controle da prefeitura de forma indireta. A indicação do vice da chapa(Fabricio faro) pelo deputado Paulo Azi e o risco de Paulo Cezar ser preso, em caso de condenação, entregaria a Paulo Azi o poder sobre uma prefeitura cujo o orçamento anual circunda os R$600 milhões. A certeza da vitória era tamanha, que antes das eleições já tinha apoiadores divulgando quais cargos ocupariam, caso se concretizasse a vitória de Paulo Cezar.

O vislumbre de tal situação levou uma enxurrada de eleitores que não queriam ver o fortalecimento politico de Paulo Azi a votarem em Joaquim Neto, no que resultou na derrota de PC.

Agora a história tende a se repetir. Os eleitores alagoinhenses começam a dimensionar o impacto da eleição deste ano com as eleições municipais de 2024. Caso ACM Neto vença, os principais beneficiados na região seriam Paulo Cezar e Paulo Azi. Com o apoio da máquina do estado, não seria nada improvável que o próprio Paulo Azi se encorajasse a disputar a prefeitura de Alagoinhas, com chances mais otimistas de vitória. Quanto a Paulo Cezar, lhe seria cedido alguns cargos dentro do governo para alimentar os componentes do seu grupo politico, alijados do poder desde 2017.

Tal realidade tem causado reflexão no eleitorado, que ao fazer as contas pode optar pelo “voto útil” contra ACM Neto, simplesmente para não ver o fortalecimento politico da dupla Paulo Azi e Paulo Cezar.

Tempo atrás, ao romper politicamente com Paulo Azi, o prefeito de Alagoinhas, Joaquim Neto(PSD) disse publicamente ter se livrado de “um contêiner”. Nas eleições de 2020 o “conteiner” pesou para Paulo Cezar, que perdeu uma eleição tida como ganha. Agora o “conteiner” está nas costas de ACM Neto, será que ele aguentará?

Escrito por Caio Pimenta, advogado, âncora do programa Primeira Mão, da radio Ouro Negro 100,5 FM. Ele também escreve sua coluna no site News Infoco, do qual é editor- chefe e dirige a radio web 2 de julho.